YouTube encerra recomendações de vídeos sobre teoria da conspiração

O YouTube fez grandes mudanças em seu sistema de recomendações no último ano, refinando os vídeos sugeridos aos usuários com base nos comentários recebidos. O sistema trabalha para oferecer uma variedade maior de conteúdo sugerido, além de reduzir a quantidade de isca de clique e lixo enganoso que podem aparecer. Um problema persistiu: teorias da conspiração.

Os vídeos da teoria da conspiração são fáceis de encontrar no YouTube, geralmente cobrindo uma série de tópicos, que vão desde a atual política de temas quentes até viagens espaciais e saúde. Esses vídeos podem cruzar a linha para promover “desinformação”, embora não violem necessariamente as diretrizes do YouTube, permitindo que o conteúdo permaneça ativo no serviço.

Os usuários reclamam com frequência sobre esses vídeos aparecerem em suas recomendações. Quando isso acontece, o usuário deve clicar manualmente no vídeo e marcá-lo como “Não está interessado”. Assistir a um vídeo distorce as recomendações do usuário em relação a outros conteúdos potencialmente malucos semelhantes e pode levar alguns espectadores vulneráveis ​​a um buraco de bobagem.

Em comunicado divulgado hoje, o YouTube revelou que estará lidando com esse problema, reduzindo a quantidade de conteúdo recomendada. A empresa diz que essa redução afetará os vídeos que “poderiam desinformar” e “conteúdo limite”. Exemplos incluem promotores planos da Terra e vídeos da teoria da conspiração.

Segundo o YouTube, essa alteração afetará apenas menos de um por cento de seus vídeos, mas provavelmente criará uma “melhor experiência” para todos os usuários que não estão interessados ​​neste conteúdo. O conteúdo permanecerá disponível no YouTube, o que significa que os espectadores interessados ​​ainda poderão procurá-lo – apenas não espere ver o máximo nas suas sugestões.

Artigos Relacionados

Back to top button