USAF busca veículo de resgate aéreo autônomo para missões de combate

A Força Aérea dos Estados Unidos publicou um pedido de um grande veículo aéreo autônomo que poderá resgatar e transportar até quatro pessoas em zonas remotas de combate. Detalhes sobre o plano foram publicados recentemente no site do governo para pequenas empresas de inovação (SBIR), onde o Laboratório de Pesquisa da USAF especifica que o veículo não deve ter um ‘piloto tradicional a bordo’.

A solicitação publicada pela USAF no SBIR especifica a necessidade de um ‘Veículo de Recuperação / Transporte de Pessoal’ que seja capaz de apoiar autonomamente missões de busca e resgate de combate, transportando entre duas e quatro pessoas por grandes distâncias. A USAF quer um veículo aéreo ‘sem piloto tradicional a bordo’, exigindo também que seja capaz de viajar a velocidades de pelo menos 100 nós em um raio de pelo menos 160 quilômetros.

A USAF também exige que o veículo aéreo autônomo – um helicóptero, talvez – seja uma plataforma de baixo custo com a capacidade de decolar e pousar em ‘locais não preparados’ com cerca de 50 pés x 50 pés de tamanho, com um tamanho máximo de decolagem e aterrissagem de 150 pés. O veículo também seria potencialmente usado para operações especiais de campo e recuperação de pessoal, de acordo com os militares.

Um sistema como esse permitiria que o pessoal remoto fosse transportado de uma variedade de ambientes isolados, sendo um dos principais benefícios a disponibilidade imediata. Além disso, um veículo aéreo autônomo eliminaria a necessidade de ter pessoal a bordo, reduzindo o número de vidas em risco durante as operações de combate.

Ao descrever exatamente o que deseja, o Departamento de Defesa declara:

O veículo de recuperação / transporte de pessoal previsto é altamente autônomo e voa remotamente através de um link de dados seguro semelhante a sistemas de aeronaves não tripuladas / aeronaves pilotadas remotamente em uso pela Força Aérea e Departamento de Defesa (DoD), ou através de entradas mínimas de controle da pessoa a bordo e não requerendo treinamento significativo. O transporte pode transportar no mínimo duas pessoas com uma pessoa potencialmente em uma ninhada e precisa ser acessível pela outra pessoa durante o voo.

O projeto ocorrerá em três fases, sendo a primeira fase a aceitação de propostas de empresas que desejam desenvolver a plataforma. A fase dois exigirá desenvolvimento e demonstração, e a frase três exigirá que a entidade contratada ‘busque a comercialização’.

Artigos Relacionados

Back to top button