Uma criatura marinha descoberta a 8178 metros de profundidade

A pesquisa subaquática está progredindo, e cada vez mais profundopara descobrir ou redescobrir as espécies vivas em nosso abismo. Pesquisadores japoneses acabam de descobrir um novo criatura do maro mais profundo já observado em 8178 metros de profundidade.

E pela primeira vez, este peixe não é assustador, ao contrário do tamboril abissal, uma espécie conhecida do abismo com uma estética de filme de terror.

Um novo recorde de profundidade que pode ser quebrado no futuro.

Surpresa, um pequeno peixe com uma aparência amigável e… inofensiva!

A Agência Japonesa de Pesquisa Científica Mar-Terrestre (JAMSTEC) divulgou um pequeno vídeo com os pequenos peixes descobertos a -8178 metros de profundidade. Conforme explicado no declaração oficiala equipe de pesquisadores foi até a Fossa das Marianas, o local mais profundo da crosta terrestre, com cerca de 11 mil metros de profundidade.

O poço está localizado no noroeste do Oceano Pacífico, perto das ilhas de mesmo nome. Os cientistas mergulharam um saco de cavala e uma câmera 4K na água para capturar a coisa toda, na esperança de atrair criaturas nunca vistas antes usando a isca.

Funcionou a 8178 metros de profundidade, uma vez que a isca atraiu pequenos peixes com uma cor bastante azulada, e aspecto inofensivo, ao contrário das habituais espécies abissais assustadoras, que correspondem perfeitamente à imaginação assustadora que podemos fazer nestes espaços escuros e inóspitos.

Possivelmente a profundidade limite para a vida subaquática

Esta profundidade representa um recorde, uma vez que a observação mais profunda anterior foi a 8152 metros de profundidade. Mas essa distância pode ser o limite para as espécies submarinas, pois, segundo vários cientistas, os peixes já não conseguiam produzir osmólitos suficientes, uma molécula que lhes permitia resistir às pressões muito fortes causadas por essas profundidades.

Essas hipóteses não impedirão os exploradores de continuar suas pesquisas, na esperança de saber cada vez mais sobre essas áreas ainda pouco conhecidas. A filmagem feita pela JAMSTEC agora faz parte de uma exposição no Museu de História Natural de Tóquio. Imagens impressionantes que nos dão um vislumbre do que está acontecendo nesses estranhos abismos!

Artigos Relacionados

Back to top button