Um buraco negro bizarro tem um disco que não deveria estar lá

Buracos negros são alguns dos objetos mais poderosos e misteriosos do universo conhecido. Os cientistas têm muitas teorias sobre buracos negros e estão sempre procurando novos exemplos para testar essas teorias. O Hubble encontrou um novo buraco negro que tem um fino disco de matéria que gira em torno do buraco negro supermassivo no coração de uma galáxia espiral chamada NGC 3147 a 10% da velocidade da luz.

A galáxia em questão está a 130 milhões de anos-luz de distância. Os cientistas estão tão interessados ​​no buraco negro porque ele tem um disco que não deveria estar lá com base nas teorias astronômicas atuais. A presença de um disco de material tão próximo ao buraco negro oferece à equipe a chance de testar a teoria da relatividade.

O cientista Marco Chiaberge diz que os cientistas nunca viram os efeitos da relatividade geral e especial na luz visível com tanta clareza. Outro cientista da equipe diz que, como o disco está muito próximo do buraco negro, permite que eles vislumbrem como as velocidades e a intensidade da atração gravitacional estão afetando a aparência dos fótons da luz.

A equipe diz que os buracos negros como o da NGC 3147 estão desnutridos porque não há material capturado gravitacionalmente suficiente para alimentá-los. A fina neblina do material que cai, sopra como um donut, em vez de achatar em um disco.

Os cientistas estão intrigados com o motivo pelo qual o disco fino está circulando o buraco negro faminto. A equipe diz que o tipo de disco que eles estão vendo é um quasar em escala reduzida, observando que é o mesmo tipo de disco que eles veriam em objetos que são 1.000 ou até 100.000 vezes mais luminosos. As observações mostraram que os modelos atuais de dinâmica de gás em galáxias muito fracas e ativas falharam.

Artigos Relacionados

Back to top button