Twitter Blue agora oferece a opção de baixar vídeos de 60 minutos

A mídia social está finalmente falando sobre isso novamente por boas razões. Esta semana viu o lançamento de novos recursos, como a capacidade de acompanhar o preço de uma ação na plataforma. A empresa não parou por aí pois mencionou de imediato mais uma das suas novidades.


Twitter

Isso diz respeito especificamente aos assinantes do Twitter Blue. Agora eles poderão baixar arquivos de vídeo pesados ​​sem qualquer restrição. O tamanho destes pode chegar a 2 GB.

As possibilidades de downloads do Twitter Blue, revisadas para cima

Lembramos das primeiras semanas tempestuosas que antecederam a aquisição do Twitter pelo bilionário americano Elon Musk. Uma das primeiras medidas contundentes do novo patrão prendeu-se com a certificação de uma conta que dá acesso ao Twitter Blue.

Depois de indicar que queria concedê-lo a qualquer assinante disposto a pagar uma mensalidade de 8 dólares, a nova direção do Twitter finalmente reviu sua posição. Assim, por questões de segurança, a rede social voltou a uma fórmula mais clássica. No entanto, não desistiu do desejo de tornar sua fórmula Twitter Blue mais eficiente. É neste sentido que a empresa anunciou, assim, que os assinantes desta fórmula poderão agora descarregar vídeos de 60 minutos, com resolução de 1080p e tamanho de ficheiro de 2 GB.

Acima de tudo, esta notícia cumpre em parte o desejo de Elon Musk de tornar o Twitter uma plataforma atraente para criadores de vídeo. De referir que antes do lançamento desta nova opção, os subscritores do Twitter Blue estavam a 10 minutos de fazer o download para uma resolução semelhante (1080p), mas sobretudo para um tamanho quatro vezes inferior, ou seja, 512 MB.

Deve-se notar, no entanto, que os assinantes do Twitter Blue não poderão acessar o recurso de seu smartphone Android ou iOS. Em vez disso, eles precisarão fazer o download do Twitter Web. Não é óbvio que isso é do gosto de todos, mas já é isso.

Assim que implantada, a nova função já traz problemas

Cada ação, por mais interessante que seja, sempre nos apresenta novos desafios. Esta é certamente a situação colocada pela implantação de um recurso que permite o download de um conteúdo tão longo.

Para entender melhor os problemas que estão surgindo na marca d’água, é preciso imaginar os possíveis usos da nova funcionalidade. Alguns usuários agora podem usá-lo para publicar filmes, episódios de séries, programas de TV, etc. Inevitavelmente, o risco de hacking surgirá. Diante disso, os moderadores e sistemas automatizados da rede social serão colocados à prova.

Eles terão que prestar mais atenção e ser mais vigilantes. Como prova, no mês passado, a brecha aberta pelo mau funcionamento dos sistemas de direitos autorais do Twitter provocou o download não autorizado de conteúdo de áudio e vídeo pelos usuários mais habilidosos.

Além do risco de pirataria, surge também a questão de monetizar esses vídeos longos. Passar de 10 para 60 minutos representa uma lacuna e tanto e as possibilidades de monetização naturalmente não serão mais as mesmas. Então, assim como o YouTube, muitos se perguntam se o Twitter vai inserir anúncios. Por enquanto, porém, nada indica tal intenção por parte das redes sociais.

Fonte: Tech Crunch

Artigos Relacionados

Back to top button