Toxina comum da água potável pode estimular cáries em crianças

Substâncias químicas tóxicas comumente encontradas na água potável podem estar causando cáries dentárias em crianças, de acordo com um novo estudo. Os pesquisadores descobriram que as crianças que apresentaram maiores concentrações de uma substância PFAS chamada ácido perfluorodecanóico no sangue também sofreram mais cáries. Essas mesmas toxinas também foram associadas a problemas de saúde que incluem doenças cardíacas, câncer e tireóide.

LEIA: Alguns filtros de água podem aumentar as toxinas ‘eternas’ na água potável

O estudo, da Universidade de West Virginia, envolveu 629 crianças de 3 a 11 anos de idade. As amostras de sangue de cada criança foram analisadas quanto à presença de substâncias PFAS em 2013 e 2014. Além disso, outras informações sobre as crianças foram coletadas, incluindo dados sobre a frequência com que escovavam os dentes.

O ácido perfluorodecanóico destacou-se entre as sete substâncias PFAS analisadas e foi associado a maiores quantidades de cárie dentária. É possível que essa substância impeça os dentes de desenvolverem adequadamente o esmalte, deixando-os mais vulneráveis ​​à cárie. A boa notícia, no entanto, é que a cárie era menos comum nas crianças que escovavam os dentes pelo menos duas vezes por dia.

Além disso, cerca de metade das crianças envolvidas no estudo não tinham níveis detectáveis ​​de substâncias PFAS no sangue. Essas mesmas substâncias foram recentemente objeto de um estudo diferente, que descobriu que apenas alguns filtros de água domésticos são capazes de remover essas toxinas da água.

No caso de filtros de água para toda a casa, o estudo constatou que a falta de manutenção e substituição adequada dos filtros de água pode aumentar a quantidade de PFAS na água, aumentando em vez de diminuir a exposição a ela. Quanto a este último estudo, os resultados indicam que a higiene bucal adequada pode ajudar a prevenir a cárie dentária, mesmo em casos de exposição ao ácido perfluorodecanóico.

Artigos Relacionados

Back to top button