Teste de Fotos Populares do Facebook imita o feed de imagens de rolagem do Instagram

Teste de Fotos Populares do Facebook imita o feed de imagens de rolagem do Instagram

O Facebook está testando um novo recurso chamado Fotos Populares, que imita o feed de rolagem de imagens encontrado no Instagram. O teste foi espionado recentemente no principal aplicativo móvel da empresa, onde os usuários recebem Fotos Populares depois de abrirem uma imagem postada por outro usuário. O recurso sugere outro recurso semelhante ao Instagram que o Facebook pode planejar trazer para sua principal plataforma de mídia social.

O novo feed de Fotos populares é alimentado por um algoritmo que permite ao usuário rolar infinitamente pelas imagens mais populares de uma conta sem tocar e carregar sem parar, de acordo com o que primeiro encontrou o recurso. No feed de Fotos populares, os usuários veem a imagem, a data e a hora em que foi postada, qualquer texto que a acompanha, além de poder curtir e comentar a imagem.

Como qualquer pessoa que usa o Facebook sabe, o Feed de notícias da plataforma de mídia social é aquele que exige muito toque, carregamento e espera. O processo parece cada vez mais arcaico em comparação com outros serviços baseados principalmente em dispositivos móveis, como o Instagram, que permite aos usuários rolar rapidamente as imagens, pressionar e segurar uma imagem para obter imediatamente uma visualização maior e muito mais.

O recurso Fotos populares ajudaria a eliminar o antigo método de localizar e tocar de navegar pelas imagens de alguém, além de facilitar o acesso ao conteúdo em pequenas rajadas enquanto estiver no telefone. Como em outros testes, o Facebook se recusou a fornecer muitos detalhes sobre seus planos, mas revelou que o primeiro teste de Fotos Populares terminou.

No entanto, a equipe do Facebook ainda está trabalhando para refinar o recurso com testes adicionais relacionados a ele, planejados para o futuro. Os testes do Facebook são disponibilizados apenas para uma pequena porcentagem de usuários normalmente localizados em uma região específica. É impossível adivinhar quem poderá ver os testes adicionais no futuro.

0 Shares