Telefones celulares podem ser a causa da doença de Alzheimer, diz estudo

Até agora, os cientistas continuam a procurar os fatores que causam a doença de Alzheimer na esperança de encontrar um tratamento eficaz. Recentemente, uma equipe compartilhou resultados sobre um determinado fator, e podemos dizer que é bastante alarmante. De acordo com o estudo, que acaba de ser publicado na revista Pesquisa atual sobre Alzheimeros telefones celulares podem estar ligados ao aparecimento da doença de Alzheimer.

A maioria da comunidade científica concorda em um ponto, a doença de Alzheimer é devido a um acúmulo excessivo de cálcio no cérebro. O estudo indica que entre os fatores que podem causar ou agravar esse acúmulo de cálcio estão os campos eletromagnéticos gerados eletronicamente ou EMF. Esses CEM são emitidos por telefones celulares.


Smartphone
Créditos 123RF.com

De acordo com o artigo, os modelos baseados em animais parecem apoiar essa teoria.

Uma situação alarmante

De acordo com Martin Pall, pesquisador da Washington State University e autor do artigo, os EMFs agem por meio de forças elétricas de pico e forças magnéticas variantes no tempo na escala de nanossegundos. Cada uma dessas categorias de força pode causar o início precoce da doença de Alzheimer.

Os cientistas indicaram que os jovens expostos à radiação de telefones celulares e Wi-Fi por várias horas por dia podem desenvolver o que é chamado de demência digital.

Aumento do número de casos

Mais de 6,5 milhões de americanos com 65 anos ou mais vivem com a doença de Alzheimer hoje, conforme relatado pela Associação de Alzheimer. De acordo com essa organização, 73% desses pacientes têm 75 anos ou mais. Mas o mais grave é que o número de pessoas diagnosticadas com a doença não para de aumentar a cada ano. Segundo as previsões, em 2050 o número de pessoas com mais de 65 anos com a doença poderá chegar a 13 milhões.

Esta descoberta sobre as possíveis ligações entre a doença de Alzheimer e os telefones celulares soa como um alerta. Embora sejam necessárias mais pesquisas para confirmar essas ligações, os cientistas já descobriram uma correlação entre os EMFs e outros problemas de saúde. Exemplos incluem irritabilidade, dores de cabeça ou insônia.

FONTE: Futurista

Artigos Relacionados

Back to top button