SEC afirma que Elon Musk violou acordo de 2018 com novo tweet da Tesla

SEC afirma que Elon Musk violou acordo de 2018 com novo tweet da Tesla

Em uma reclamação recentemente apresentada, a SEC alega um tweet publicado pelo CEO da Tesla, Elon Musk, em 19 de fevereiro, viola o acordo de setembro de 2018 que, entre outras coisas, exigia que Musk obtivesse aprovação antes de twittar coisas que poderiam afetar materialmente a montadora. Um documento legal arquivado no Distrito Sul de Nova York pede a um juiz que mantenha Musk em desacato ao tribunal pelo tweet de 19 de fevereiro.

No início deste mês, Musk publicou um tweet afirmando: “A Tesla fabricou 0 carros em 2011, mas fará cerca de 500 mil em 2019”. O tweet seguiu as finanças da Tesla no quarto trimestre de 2019, publicadas no final de janeiro, que estimavam as entregas de carros da Tesla entre 360.000 e 400.000 em 2019.

Poucas horas depois de publicar o tweet acima, Musk respondeu ao seu tweet original com outro afirmando: “Era para dizer que a taxa de produção anualizada no final de 2019 provavelmente é de cerca de 500 mil, ou seja, 10 mil carros / semana. As entregas para o ano ainda são estimadas em cerca de 400 mil. ”

A SEC aponta para o primeiro tweet em seu novo documento legal, alegando:

Musk não solicitou ou recebeu pré-aprovação antes da publicação deste tweet, que era impreciso e disseminado para mais de 24 milhões de pessoas. Musk, portanto, violou o julgamento final do Tribunal, envolvendo-se na própria conduta que a disposição de pré-aprovação do julgamento final foi projetada para impedir.

O atrito de Musk com a SEC remonta a tweets anteriores que ele publicou sobre potencialmente levar Tesla a privado. A SEC está pedindo a um juiz que despreze Musk, mas ainda não se sabe se isso acontece. Nem Tesla nem Musk comentaram o assunto neste momento.

Artigos Relacionados

Back to top button