Samsung Galaxy S6: lançamento no Mobile World Congress, com dois produtos adicionais

a Samsung Galaxy S6 deveria ser apresentado durante a CES 2015, mas infelizmente não foi o caso. Pelo menos não oficialmente. A edição inglesa do Business Insider contactou assim as suas fontes para saber mais sobre o assunto e a sua iniciativa foi obviamente coroada de sucesso. Na verdade, um anúncio seria planejado para o próximo Mobile World Congress, com algumas surpresas como bônus.

Obviamente, essa informação deve ser tomada com cautela, mesmo que seja bastante lógico que o próximo carro-chefe da Samsung seja apresentado durante este evento. Afinal, ainda é o MWC, hein.

Galaxy S6 MWC 2015

De qualquer forma, segundo esta fonte, o Galaxy S6 deverá vir em duas variantes. O primeiro modelo seria obviamente feito de metal e, portanto, seria muito semelhante ao Galaxy Alpha em termos de acabamentos. Obviamente seria o mesmo para o segundo, com uma coisinha extra: sua tela continuaria seu curso na borda do terminal.

Com um Galaxy S6 Edge e um relógio conectado redondo como bônus?

Assim como no Galaxy Note 4, seria, portanto, uma questão de uma variante do tipo Galaxy S6 Edge.

Até agora, nenhuma grande revelação, mas ainda não acabou porque a Samsung também deve aproveitar para apresentar um novo relógio conectado…com um mostrador redondo. Um relógio capaz de competir com o Moto 360 da Motorola ou o G Watch R da LG.

O Business Insider também aponta que muita coisa ainda pode mudar entre agora e o anúncio final. Como o outro diria, não fica muito molhado.

Dito isso, acho que podemos pelo menos ter certeza de uma coisa: é melhor Sammy colocar os pratos pequenos nos grandes para achar o seu soberbo. Os últimos resultados financeiros da empresa de fato não parecem bons (-37% nos lucros entre 2014 e 2013), com vendas muito decepcionantes no setor de telefonia. Ela não tem mais o direito de cometer erros e seu próximo carro-chefe é melhor colocar o pacote.

Caso contrário, e para quem perdeu, saiba que o Galaxy S6 deve ter direito a uma tela QHD (2560×1440), com um Snapdragon 810 ou um Exynos de última geração, 3 GB ou 4 GB de RAM e um sensor digitando 16 ou 20 milhões de pixels. Tudo com um leitor de impressão digital e todos os bits e bobs usuais, é claro.

Ah e pode até vir com fones de ouvido Sennheiser se você quiser saber.

Em uma nota mais pessoal, se a estratégia da Samsung me intrigou por algum tempo (muita escolha mata a escolha), devo admitir que os últimos anúncios da empresa me surpreenderam agradavelmente. Estou pensando em particular no Galaxy A7 que pode não ter direito ao chip mais recente do mercado, mas que não falta charme por tudo isso e que até parece oferecer acabamentos dignos de carros-chefe de outros fabricantes.

Espero sinceramente que o S6 faça pelo menos tão bem quanto ele, portanto.

Através da

Artigos Relacionados

Back to top button