Rivian e Amazon: veículos elétricos de entrega estão dentro do cronograma

Após o encerramento temporário devido à pandemia de Coronavírus, o fabricante de veículos elétricos Rivian está a relançar a sua atividade na sua fábrica de Normal. O retorno à fabricação dos modelos R1T e R1S, bem como a produção dos veículos elétricos de entrega da Amazon estão entre as prioridades da empresa.

A Rivian é uma fabricante de carros elétricos apoiada pela Amazon, Cox Automotive e Ford. Especializada na produção de veículos elétricos de entrega, a empresa está atualmente trabalhando para trazer as novas picapes R1T e SUVs R1S ao mercado. A Rivian também se comprometeu a entregar 100.000 vans de entrega à Amazon para cumprir o compromisso climático da gigante do varejo.

A Rivian R1S, uma das picapes elétricas em que o grupo está trabalhando.

A produção dos modelos R1T e R1S deve começar em 2021 e o pedido da Amazon deve ser cumprido a tempo.

Recupere os atrasos acumulados

A situação sanitária imposta pela pandemia do coronavírus está a ter um impacto negativo na atividade empresarial e o setor automóvel não é exceção. Um dos impactos diretos da crise é o desrespeito à carteira de pedidos. No caso da Rivian, a empresa teve que fechar a fábrica por falta de abastecimento e foi obrigada a ajustar os prazos de entrega.

A comercialização dos modelos R1T e R1S programados para o final de 2020 foi, portanto, adiada para 2021. No entanto, a Rivian decidiu manter seu cronograma inicial lançando primeiro a nova picape R1T e depois entregando o modelo SUV R1S.

O pedido da Amazon de 100.000 veículos elétricos de entrega da Rivian segue o compromisso desta última com o The Climate Pledge. Uma iniciativa climática que incentiva as empresas a produzir zero emissões de carbono em sua atividade até 2040. A Rivian quis, portanto, respeitar seu cronograma original, colocando 10.000 veículos nas estradas até 2022 e todas as 100.000 vans até 2030.

Uma recuperação lenta mas eficaz

Para apoiar a retomada gradual de sua atividade, a Rivian chamou de volta ao trabalho 116 funcionários dos 335 disponíveis antes do surgimento do Coronavírus. A empresa espera então trazer gradualmente os funcionários restantes de volta.

Cerca de 109 empreiteiros trabalham dentro da fábrica e entre 120 e 140 empreiteiros trabalham nas obras de ampliação da fábrica para apoiar a produção futura.

Além disso, segundo RJ Scaring, CEO da Rivian, novas regras de segurança foram implementadas pela empresa para otimizar a proteção dos colaboradores. Entre essas regras estão a triagem de temperatura e o uso de roupas e equipamentos de proteção durante o serviço.

Artigos Relacionados

Back to top button