Realmente precisamos de telefones dobr√°veis ‚Äč‚Äčou de tela dupla?

Fold

Eu tenho um iPhone 11 Pro, voc√™ n√£o ficar√° surpreso ao saber (e eu o revi). √Č incrivelmente polido e faz tudo o que eu quero que um smartphone fa√ßa. Depois, h√° o dispositivo irm√£o ‘Max’ maior, com tela maior de 6,5 ‚Ä≥. Mas existe uma maneira, uma id√©ia, um conceito para caber uma tela de 8 ou 9 ‚Ä≥ no seu bolso em um fator de forma f√≠sica semelhante? Joguei com os flagships de tela dupla (LG V50 DS) e dobr√°vel (Samsung Galaxy Fold) e fiquei um pouco desapontado – o futuro ainda n√£o chegou!

O Samsung Galaxy Fold parece à primeira vista como a resposta para os sonhos futuristas finais de todos. E é muito legal Рmas há muitos compromissos no momento.

Era uma vez (antes de 2010), seus dados, sua configura√ß√£o, suas contas e sua m√≠dia eram tudo. Eles moravam no seu dispositivo e quando voc√™ queria usar um dispositivo diferente (digamos, um laptop), voc√™ teve que come√ßar do zero, copiando as coisas, e foi uma dor real da realeza. Felizmente, estamos no final de 2019 agora e tivemos uma d√©cada vivendo na ‘nuvem’ at√© certo ponto. Minha conta Apple possui uma enorme quantidade de dados, configura√ß√Ķes e m√≠dia do meu iPhone, minha conta do Google √© o mesmo para todas as minhas coisas do Android e √© surpreendentemente f√°cil de combinar e combinar.

Em outras palavras, pegue um novo iPhone, fa√ßa login no iCloud como de costume, depois adicione o Google e suas contas sociais favoritas, fazendo login em cada uma com sua senha e dois fatores, e … voc√™ est√° basicamente pronto. Portanto, seja qual for o servi√ßo que voc√™ deseja obter do nada, √© quase certo que voc√™ pode alternar entre telefone e tablet e laptop sem interromper o conte√ļdo. Voc√™ pode, literalmente, pegar qualquer um desses fatores de forma e continuar fazendo o que estava fazendo nos outros fatores de forma. Adicione o Handoff da Apple e voc√™ poder√° estend√™-lo ao Maps, p√°ginas da Web do Safari e muito mais.

Ent√£o, enquanto em, digamos, 2005, a id√©ia de um dispositivo port√°til que contenha todas as suas ‘coisas’ que poderiam transformar de um telefone de bolso em um tablet, para facilitar a visualiza√ß√£o e o uso, seria incrivelmente atraente. Infelizmente, o conhecimento de hardware para fazer isso acontecer est√° apenas come√ßando a se tornar dispon√≠vel 15 anos depois e … ainda √© desajeitado. E, eu argumento, n√£o √© mais estritamente necess√°rio. Digamos que voc√™ esteja tentando preencher um documento em um iPhone ou terminar um email e ele come√ßa a ficar longe de voc√™. “Eu preciso de mais tela e um teclado maior!” voc√™ murmura. Mas ent√£o voc√™ passa para um laptop ou iPad ou similar, e o rascunho do seu documento ou e-mail √© finalizado com satisfa√ß√£o. N√£o h√° necessidade real de alguma forma expandir a tela do telefone, a menos que seja trivial.

E n√£o √©. Trivial. Passei a maior parte do dia com o Samsung Galaxy Fold e agora tamb√©m passei v√°rios dias com o LG V50 Dual Screen, duas das op√ß√Ķes interessantes atuais. O primeiro possui uma √ļnica tela de pl√°stico grande que, literalmente, se dobra, com uma tela externa menor para acesso r√°pido a coisas triviais, como fazer chamadas telef√īnicas ou dispensar notifica√ß√Ķes. O √ļltimo possui uma segunda tela em um acess√≥rio de plug-in, com os dois se comunicando bem o suficiente para que os aplicativos possam ser devolvidos entre as telas e voc√™ possa efetivamente fazer duas coisas ao mesmo tempo.

Ambas são boas idéias, essencialmente protótipos, com falhas óbvias. A tela do Galaxy Fold é necessariamente frágil e, apesar de estar bem com o uso suave, o menor abuso e arranhar e talvez até falhar. Além disso, é muito grosso quando dobrado e compreensivelmente pesado (com duas baterias, nada menos!)

Galaxy FoldO Galaxy Fold mantém um pequeno raio de curvatura para a tela, mas isso deixa um espaço final assimétrico (e um lugar para o material ficar entre as duas metades da tela).
Galaxy FoldDesdobrado, é difícil ver o vinco de frente, embora você sinta isso ao deslizar ao redor. Esse é o recurso principal do Fold, é claro Рimensas propriedades da tela!

A tela dupla do V50 possui uma enorme ‘dobradi√ßa’ de dobradi√ßa, √© ainda mais espessa e volumosa e, embora as telas sejam dif√≠ceis com o Gorilla Glass, h√° o enorme desafio de integr√°-las de algum modo ao software. No momento, o aplicativo LG Camera pode usar os dois, o teclado LG pode substituir o outro, como mostrado nesta p√°gina, e h√° uma op√ß√£o de gamepad que um pequeno punhado de jogos pode usar. E √© isso.

Tela duplaDemonstrando o Dual Screen melhor, talvez, no ‘modo laptop’ !!
Tela duplaO uso mais comum para as telas duplas – n√£o como um todo, mas executando dois aplicativos lado a lado!

Curiosamente, a abordagem mais hol√≠stica para dispositivos dobr√°veis ‚Äč‚Äčveio da Microsoft, com seu Surface Duo, mas ainda est√° em est√°gio de prot√≥tipo genu√≠no e seu hardware e software n√£o est√£o programados para ficarem prontos at√© o Natal de 2020. O Duo promete aplicativos que podem usar uma tela ou outra ou – quando arrastadas para a dobradi√ßa central – abrangem as duas telas de maneira inteligente.

Surface DuoO Microsoft Surface Duo se desdobra para mostrar dois monitores que podem ser pareados em um √ļnico aplicativo, mostrando diferentes vis√Ķes ou executando dois aplicativos lado a lado.

Para ser justo, tanto o Galaxy Fold quanto o V50 Dual Screen s√£o muito bem feitos, e (surpreendentemente) n√£o pareciam estar prestes a desmoronar. O Galaxy Fold tem a vantagem de que a maioria dos aplicativos simplesmente usa a tela grande e desdobrada interna e voc√™ tamb√©m pode “agrupar” v√°rios aplicativos ao mesmo tempo, no estilo do iPad OS. Mas voc√™ precisa suportar o vinco mec√Ęnico muito vis√≠vel no pl√°stico da tela – n√£o √© exatamente elegante. E tamb√©m √© incrivelmente caro, cerca de US $ 2.000 ou equivalente local, o que parece louco por um dispositivo que n√£o √© √† prova d’√°gua, √† prova de poeira ou mesmo resistente a algo mais dif√≠cil do que a ponta do dedo.

DobraDobrar o Galaxy Fold como uma caixa de óculos Рé muito sólido e é reconfortante Рapenas não deixe o grão ou qualquer outra coisa difícil ficar presa!

O V50 Dual Screen tem sua pr√≥pria vantagem de poder remover o acess√≥rio quando n√£o for necess√°rio e, em seguida, voc√™ tem uma placa de vidro mais padr√£o do iPhone com as caracter√≠sticas usuais. Al√©m disso, o Dual Screen √© muito mais barato, menos do que o iPhone t√≠pico, na verdade. Mas, ao us√°-lo lado a lado com o meu iPhone 11 Pro, n√£o pude deixar de sentir que o √ļltimo parecia mais futurista e que o Dual Screen, com dobradi√ßas e volumosas, parecia o design de uma d√©cada atr√°s.

DualDobrado, o V50 em seu acess√≥rio de tela dupla – √© robusto com C mai√ļsculo!

E a√≠ est√° o problema, os designs de tela dobr√°vel e de tela dupla de 2019 (e tamb√©m estou incluindo o pr√≥ximo Huawei Mate X aqui) s√£o mostras de tecnologia para os fabricantes relevantes, demonstrando o que eles podem fazer (e enviar), mas eles n√£o realmente resolve problemas do mundo real para as massas. No meu caso, se meu iPhone ou Galaxy S9 + (meus dois telefones principais atuais) n√£o forem grandes o suficiente para a tarefa em quest√£o, eu passo para o iPad mini ou Surface Pro. E se n√£o forem grandes o suficiente, tenho um Macbook e o iMac √† m√£o (o √ļltimo em casa).

Sim, sou um escritor de tecnologia, mas, neste caso, n√£o acho que possua hardware excessivo (nada que acabamos de citar √© mais recente que 2015!) – certamente a maioria dos propriet√°rios de iPhone tamb√©m tem um iPad nos √ļltimos cinco anos, por exemplo. E, como mencionei no in√≠cio, √© brincadeira de crian√ßa ‘entregar’ o trabalho em andamento do telefone para algo maior e muito mais simples, mais barato e menos desajeitado do que as atuais op√ß√Ķes de tela dobr√°vel e tela dupla.

A grande quest√£o √© se a Apple mergulhar√° seus dedos no territ√≥rio ‘dobr√°vel’. Talvez daqui a cinco anos. Talvez em dez. Quando existe a tecnologia necess√°ria para fazer um telefone dobr√°vel sem compromissos. Quando espessura e robustez n√£o s√£o significativamente diferentes das ofertas atuais. Ent√£o – sim – talvez nunca. Vimos outras ruas cegas de tecnologia irem e virem – telas 3D, VR, 3D Touch (ai!) – e √© perfeitamente poss√≠vel que dispositivos dobr√°veis ‚Äč‚Äčbidimensionais se encaixem nesse padr√£o.

0 Shares