Quando os jogos foram baixados do rádio

Hoje, se você quiser jogar um videogame, geralmente basta comprá-lo online. Mas nem sempre foi tão fácil. Graças a um artigo publicado pelo site Interesting Engineering, ficamos sabendo que antes era preciso passar pelo rádio para baixar jogos. Essa prática era muito comum nas décadas de 1970 e 1980.

Este período coincide com o advento dos computadores pessoais equipados com microprocessadores. Entre os mais populares estão o Apple II, o Commodore PET e o TRS-80. Esses computadores estavam então muito distantes daqueles que conhecemos hoje. Como meio de armazenamento, eles usaram uma fita de áudio. Graças a isso, foi possível instalar software nesses dispositivos.

Um jogador na frente de sua tela, fones de ouvido nos ouvidos
Créditos Pixabay

A utilização destas cassetes deu uma ideia aos engenheiros da emissora audiovisual Nederlandse Omroep Sticthing (NOS). Foi graças a eles que as pessoas começaram a baixar jogos via rádio.

Dados transmitidos por rádio

Os engenheiros da NOS pensavam que se software e jogos podiam ser armazenados em cassetes áudio, então também era possível transmitir os seus dados por rádio. Para testar sua hipótese, eles lançaram um programa chamado “Hobbyscoop”, que permitia que as pessoas “baixassem” jogos para seus computadores pessoais.

O princípio era relativamente simples: transcreva os dados de rádio para o cassete.

A transmissão que transmitia esses dados consistia em sons semelhantes ao que era ouvido anteriormente quando os modems tentavam se conectar à Internet. O processo utilizado foi bastante trabalhoso. De fato, cada sequência de dados teve que ser transmitida quatro vezes para que o download fosse completo.

Uma prática popular

Perante o sucesso do seu programa, os engenheiros da NOS decidiram criar um formato de tradução standard denominado BASICODE. Isso permitiu que eles se despedissem dos problemas de compatibilidade entre as máquinas. A transmissão de jogos pelo rádio tornou-se tão popular que outras transmissões surgiram em todo o mundo.

Na Iugoslávia, a estação de rádio “Ventilator 202” transmitiu 150 softwares entre 1983 e 1986. As transmissões não se limitavam mais ao compartilhamento de videogames. Eles também ofereciam software de cálculo, ferramentas educacionais e até enciclopédias.

Esta prática cessou no final da década de 1980 com o advento dos disquetes.

Artigos Relacionados

Back to top button