Quando os dispositivos conectados servem para abuso doméstico

Inicialmente, os dispositivos conectados tinham como objetivo trazer mais conforto e controle para o lar. Infelizmente, alguns usam essa tecnologia para colocar seus parceiros em uma provação controlando dispositivos remotamente.

Felizmente, pesquisadores da University College London reuniram uma lista de recursos em julho de 2018 para as vítimas de abuso doméstico inteligente.

Esta lista tem seis páginas e inclui várias organizações, trabalhos escritos e blogs para consultar em caso de violência doméstica relacionada ao mau funcionamento de dispositivos conectados ou inteligentes em uma casa. Esta lista visa ajudar as vítimas a recuperar o controle de suas casas e privacidade.

Este documento foi elaborado por vários pesquisadores, incluindo a equipe G-IoT da UCL, PETRAS IoT Research Centre, London Violence Against Women and Girls (VAWG) e Privacy International.

Restaurando o equilíbrio de habilidades

Em junho de 2018, o New York Times publicou uma reportagem sobre violência doméstica instigada por usuários em seu parceiro por meio de automação residencial inteligente. Esses abusos incluem campainhas, termostatos e alto-falantes que se ativam automaticamente.

Este documento visa restabelecer o equilíbrio de competências entre o autor desses abusos e a vítima, informando a esta última sobre o funcionamento de casas inteligentes, objetos conectados e como eles são usados ​​por seus assediadores.

Esta lista de recursos faz parte dos esforços para combater a violência doméstica, agressão sexual e proteger a privacidade.

Recursos sempre acessíveis

Alguns dos recursos listados nesta lista incluem DIY Cybersecurity for Domestic Violence, Technology Safety, a organização HACK*BLOSSOM e a Access Now sem fins lucrativos, especializada em segurança e direitos digitais. Esta organização pode ser contactada 24 horas por dia.

No artigo do New York Times de junho de 2018, foi mencionado que o número de ligações de vítimas de assédio por meio de casas inteligentes aumentou. Para algumas pessoas, os dispositivos conectados são uma maneira fácil de exercer mais controle sobre sua casa.

Para as vítimas de assédio conjugal, esses dispositivos representam um verdadeiro meio de tortura psicológica nas mãos de seu parceiro.

Artigos Relacionados

Back to top button