Projeto Loon: Google quer nos conectar à internet… com balões

Google não se limita apenas ao seu mecanismo de busca, ou mesmo aos seus muitos serviços da web, a gigante americana também está trabalhando muito nas tecnologias de amanhã, tecnologias que podem, em última análise, mudar radicalmente nosso cotidiano. Prova disso é que este último embarcou em uma nova aventura que consiste em conectar áreas remotas e sem fio à internet. Como ? Simplesmente confiando em sistema de balão à deriva pela nossa bela estratosfera. Um projeto surpreendente, um pouco peculiar, mas que pode, no entanto, mudar a vida cotidiana de milhões de pessoas em todo o mundo, permitindo-lhes fácil acesso a todas essas tecnologias profundamente enraizadas em nossas sociedades modernas.

a Projeto Loon nasceu de uma simples constatação: dois terços da população mundial não tem acesso à internet. Eles não têm acesso a ela porque a configuração de seu ambiente não lhes permite implantar a infraestrutura necessária e também porque o custo de uma conexão à Internet em casa é de várias centenas de euros por mês.

Projeto Loon Google

Uma desigualdade contundente, que o Google pretende remediar. É por isso que os engenheiros da empresa iniciaram uma nova experiência destinada a lançar na estratosfera balões levados pelos ventos, balões que podem ser facilmente lançados nas zonas mais remotas e que permitirão aos seus habitantes beneficiar de semelhantes acesso, em termos de velocidades, ao nosso bom e velho 3G. Com essa conexão, eles podem não conseguir fazer upload de gigabytes de vídeos para o YouTube, é claro, mas essas velocidades pelo menos permitiriam que eles navegassem na internet e, portanto, acessassem todos os sites que compõem essa boa e velha web. .

O interessante é que o Google também está trabalhando em um sistema para controlar a trajetória desses balões. Na verdade, a empresa desenvolveu algoritmos complexos para mudar sua altitude para aproveitar as diferentes correntes que varrem nosso bom e velho planeta. Tudo com uma pitada de energia solar e eólica por trás, para gerar a eletricidade que o dispositivo precisará para funcionar corretamente.

Tenha cuidado porque ao contrário do que se possa pensar, o Projeto Loon não é teórico e o Google está atualmente testando-o na Nova Zelândia, na região de Canterbury. Se o teste for bem-sucedido, a empresa implantará sua nova rede de balões em outras regiões do mundo e, assim, poderá levar a riqueza da web a todas as pessoas que não podem se beneficiar dela em casa. hora.


Artigos Relacionados

Back to top button