Pokémon Go: Ação da Nintendo desmorona em Tóquio

Pokémon Go teve um sucesso inegável desde o seu lançamento, a ponto de se tornar em poucas semanas um verdadeiro fenômeno social. Este entusiasmo pelo aplicativo criado em conjunto pela Nintendo, The Pokémon Company e Niantic, não deixou de gerar alguns efeitos positivos no mercado de ações, principalmente do lado das ações da Nintendo.

A empresa japonesa de fato experimentou um verdadeiro boom no preço de suas ações, que saltou 61,5% nos primeiros dias após o lançamento de Pokémon Go nos Estados Unidos e quase 100% ao acumular os vários lançamentos pelo mundo. Um vôo que mostrou seus limites hoje.

Pokémon Go

Todas as coisas boas devem chegar ao fim, e infelizmente foi isso que a Nintendo viu no preço de suas ações hoje. Ações que sofreram um verdadeiro revés hoje, quando a Bolsa de Valores de Tóquio fechou.

Ações da Nintendo caem

– 17,71% é o saldo deste dia no fechamento da Bolsa de Valores de Tóquio. A ação da Nintendo, portanto, tropeçou seriamente em quase 5.000 pontos (o máximo autorizado em um dia na Bolsa de Valores de Tóquio), após um comunicado de imprensa da empresa na sexta-feira, 22 de julho, indicando a seus investidores que as consequências econômicas do Pokémon Go não não seja tão espetacular quanto imaginado por alguns deles.

A Nintendo explica através deste comunicado de imprensa que o aplicativo é desenvolvido e publicado pela Niantic, uma empresa americana, e que os direitos de licenciamento irão para a The Pokémon Company. Uma joint venture de propriedade de apenas 32% da Nintendo, que também se beneficiará de compensação por sua colaboração no desenvolvimento e gerenciamento de Pokémon Go.

Por outro lado, o aplicativo não é compatível com o ecossistema da grande N, o que privará a empresa da exploração do jogo em seus próprios consoles via multiplataforma.

Claramente, a Nintendo não deve receber muito em Pokémon Go, em todo caso, muito menos do que alguns investidores esperavam. E enquanto o jogo da Niantic ocupa o primeiro lugar entre os aplicativos mais baixados na App Store da Apple, a empresa japonesa terá que se contentar com uma pequena fatia dessa grande torta.

Artigos Relacionados

Back to top button