Patente do Google sugere futuro monitor de bebê com inteligência artificial

Um pedido de patente do Google publicado na sexta-feira detalha um monitor de bebê com inteligência artificial, permitindo monitorar um bebê em busca de sinais de atividade para alertar os pais por WiFi. A patente detalha a tecnologia que monitora os olhos de um bebê, entre outras coisas, não apenas detectando movimento e áudio, mas compreendendo-o de maneira inteligente, a fim de determinar se é hora de checar o bebê.

A patente foi descoberta por, que relata que detalha um monitor de bebê que pode incluir um monitor de vídeo de alta definição e um mecanismo de IA para monitorar um bebê enquanto ele está no berço. Embora não seja difícil dizer se um bebê está acordado quando chora, este monitor de bebê parece estar direcionado a eventos ‘não auditivos’ que podem indicar que o bebê está angustiado.

Um exemplo apresentado pela patente são movimentos repetidos como rolar – isso pode indicar que o bebê está desconfortável de alguma forma, mesmo que o bebê não esteja chorando. O sistema também monitoraria os olhos do bebê para determinar se o cuidador precisa ser alertado para verificar a criança.

A tecnologia também seria capaz de determinar se o bebê está andando pelo filhote, subindo nele ou engatinhando. Presumivelmente, o monitor de bebê é compatível com o Google Assistant, mas não está claro se os usuários podem controlá-lo ou obter atualizações de status usando o assistente pessoal.

Como em qualquer patente, é possível que o Google nunca lance um produto com essa tecnologia. Se isso acontecer, no entanto, os consumidores podem esperar razoavelmente ver o monitor do bebê sendo lançado como um produto Nest, juntando-se às câmeras de segurança, alto-falantes inteligentes e outros dispositivos domésticos conectados da empresa.

Artigos Relacionados

Back to top button