Outras duas grandes cadeias de fast food estão servindo carne à base de plantas

Outras duas grandes cadeias de fast food estão servindo carne à base de plantas

As franquias de fast food Carl’s Jr e Hardees (ambas pertencentes à mesma empresa controladora CKE) planejam oferecer aos consumidores novas opções de café da manhã com carnes à base de plantas. Em um anúncio divulgado na quarta-feira, a CKE anunciou que o Carl’s Jr teve um sucesso considerável com seus hambúrgueres Beyond Famous Star existentes, que apresentam rissóis à base de plantas, com mais de 6,7 milhões de unidades vendidas, tornando-o o produto de maior sucesso da empresa em dois anos.

O Carl’s Jr. e o homólogo de Hardee, localizados na metade leste dos Estados Unidos, usarão o Beyond Meat para novas opções de alimentos à base de plantas. Essas novas opções cobrirão coletivamente café da manhã, almoço e jantar, de acordo com a CKE, que diz que a Hardee’s receberá quatro novos produtos alimentícios e o Carl’s Jr receberá dois novos produtos alimentícios.

Para o Carl’s Jr, as adições incluem um Beyond Sausage Burrito e Beyond Sausage Egg & Cheese Biscuit, ambos com o empadão de salsicha da Beyond Meat. Enquanto isso, a Hardee’s oferecerá a seus clientes os mesmos dois produtos, além do novo biscoito Original Beyond Thickburger e Beyond Sausage, o último com falta de ovos, tornando-o mais adequado para veganos que desejam evitar o componente ovo.

Essas opções não são adequadas para veganos, mas sua chegada não visa atrair essa minoria de consumidores. Em vez disso, o surgimento de empresas como a Impossible Foods e seus concorrentes tem sido uma resposta à crescente demanda por alternativas de carne, algo que é o resultado de preocupações crescentes com o impacto na saúde e no meio ambiente do consumo excessivo de produtos de origem animal.

A Carl’s Jr será a primeira das duas empresas a apresentar esses novos produtos alimentícios – eles chegarão em 18 de dezembro. A Hardee’s seguirá sua empresa irmã com o lançamento de seus próprios produtos alimentícios em 30 de dezembro. A CKE observa que nem todos os locais pode estar participando da venda desses produtos.

0 Shares