Os motoristas do Lyft devem concluir o treinamento de segurança se quiserem continuar transportando passageiros

Há alguns meses, a Lyft anunciou planos para oferecer treinamento de segurança comunitária a seus motoristas. A empresa pôs assim em prática o seu projeto e impôs a data do passado dia 15 de dezembro como sendo o prazo para poder acompanhar a formação.

Segundo relatos, o programa inclui um curso de 20 minutos sobre má conduta sexual que foi desenvolvido pelo grupo de defesa da violência sexual RAINN ou Rape, Abuse & Incest National Network.

Portanto, os motoristas que não concluíram o programa até o dia 15 não podem usar o aplicativo do Lyft até concluir o treinamento.

Do que estamos falando no programa?

De acordo com um motorista que fez o treinamento, o programa está acessível no aplicativo de motorista do Lyft. Inclui um total de 6 vídeos curtos de 20 minutos no total. Os vídeos falam sobre temas como interações motorista-passageiro. Eles mostram, por exemplo, como evitar certas perguntas ou como desarmar uma situação tensa.

Uma parte dos vídeos é dedicada a relatar certos incidentes de segurança, bem como comportamentos proibidos por parte de motoristas e passageiros, em particular má conduta sexual.

O porta-voz da Lyft se absteve de dar um número de quantos motoristas faltaram ao treinamento, mas pelo que se sabe a empresa continua oferecendo caronas aos seus usuários, o que certamente é um bom sinal.

Treinamento útil

A iniciativa Lyft encantou muitas pessoas, para citar apenas o blogueiro do Rideshare Guy, Jay Cradeur. Ele disse que o treinamento foi muito útil e bem organizado. “Achei o curso informativo e fiquei mais ciente da variedade de passageiros que embarcam no meu veículo”, disse ele.

A Uber, concorrente direta da Lyft, também prometeu organizar treinamentos semelhantes para seus motoristas. Ele também será executado pela RAINN e ocorrerá no próximo ano após a empresa publicar seu primeiro relatório de segurança.

Mesmo que os motoristas sejam os primeiros interessados ​​no treinamento sobre o comportamento, isso não significa que os passageiros não tenham sua parcela de responsabilidade. Assim, a Lyft também exige que eles sigam as diretrizes da comunidade que a empresa estabeleceu.

Artigos Relacionados

Back to top button