Os melhores rob√īs espaciais de todos os tempos, presente e futuro

Os melhores rob√īs espaciais de todos os tempos, presente e futuro

Desde a infame corrida espacial da d√©cada de 1960, as ag√™ncias espaciais de todo o mundo v√™m construindo, testando e lan√ßando v√°rios rob√īs, cada um projetado para nos ensinar mais sobre nossa atmosfera, a Lua, o sistema solar e al√©m.

Desde o primeiro ve√≠culo lunar da URSS da d√©cada de 1970 at√© o pr√≥ximo lan√ßamento da miss√£o Mars 2020, esses rob√īs realizam tarefas muito perigosas ou mundanas para os seres humanos e visitam os terrenos mais remotos e extremos de planetas distantes.

Para comemorar tudo o que aprendemos e o que ainda estamos para descobrir, reunimos uma lista dos melhores rob√īs espaciais.

NASA / GSFC / Universidade Estadual do Arizona

Lunokhod 1

Um ano ap√≥s Neil Armstrong da NASA dar os primeiros passos na Lua, a URSS enviou o primeiro rob√ī lunar rob√≥tico de sucesso – Lunokhod 1. De novembro de 1970 at√© o ver√£o do ano seguinte, Lunokhod 1 viajou mais de 10 km pela superf√≠cie lunar, operado remotamente pela Uni√£o Sovi√©tica. Para colocar essa conquista em perspectiva, a Mars Rover Opportunity da NASA percorreu apenas 12 km em seis anos. O Lunokhod 1 funcionava com energia solar durante o dia e um aquecedor t√©rmico de pol√īnio √† noite para sobreviver √†s temperaturas de -150 ¬į C. Ele enviou dados sobre o solo lunar e algumas das primeiras vistas em close das crateras da Lua.

NASA / David Scott – Dom√≠nio P√ļblico

Apollo 15 Moon Buggy

O primeiro ve√≠culo lunar da NASA, ou buggy lunar, n√£o pousou at√© o Lunokhod 1 terminar suas transmiss√Ķes, em julho de 1971. Lan√ßado como parte da miss√£o tripulada Apollo 15, o buggy lunar Apollo 15 se tornou o primeiro ve√≠culo a ser dirigido na Lua . A beleza do ve√≠culo espacial dirig√≠vel era poder ajudar os astronautas a explorar al√©m do local de pouso, o que significa que eles poderiam coletar amostras muito mais ex√≥ticas. E, durante a miss√£o, esse LRV em particular percorreu um total de 27 km – ou tr√™s horas e dois minutos. Tecnologicamente, ele formou a base de todos os ve√≠culos que foram constru√≠dos e lan√ßados desde ent√£o. Nesta foto, tirada pelo comandante Dave Scott, o piloto do m√≥dulo Jim Irwin √© retratado com o ve√≠culo espacial com o monte Hadley ao fundo.

Nasa – Dom√≠nio P√ļblico

Sojourner

Em outro primeiro, Sojourner foi o rob√ī rob√≥tico original a pousar em Marte. Nomeado em homenagem a Sojourner Truth, o ativista afro-americano, o ve√≠culo explorou uma √°rea do Planeta Vermelho em torno de seu local de aterrissagem chamado Ares Vallis. Esta √°rea era plana, tornando seguro para o rover pousar, e pensava-se que tivesse sido o local de uma inunda√ß√£o antiga. Desde o desembarque em 4 de julho de 1997 at√© sua transmiss√£o final, dois meses depois, Sojourner enviou 550 imagens de Marte, al√©m de revelar id√©ias fascinantes sobre o tipo de solo, ventos e clima.

NASA / JPL – Dom√≠nio P√ļblico

Opportunity Rover

Um impressionante n√ļmero de 15 anos ap√≥s o t√©rmino da miss√£o, o Mars Opportunity Rover fez sua transmiss√£o final ao QG da NASA em 10 de junho de 2018. A oportunidade aterrissou na regi√£o Meridiani Planum de Marte em janeiro de 2004, 20 dias ap√≥s seu irm√£o Spirit rover desembarcou na Cratera Gusev, do outro lado do planeta. A Spirit percorreu quase 8 km antes de sua miss√£o terminar em maio de 2011, enquanto o Opportunity alcan√ßou 45 km de recorde. Durante suas viagens, ele coletou mais de 217.000 imagens. Essa selfie do Opportunity foi tirada durante a viagem pelo ‚ÄúPerseverance Valley‚ÄĚ nas encostas da Endeavor Crater usando o Imager Microsc√≥pico do ve√≠culo espacial em seu 5000¬ļ dia marciano.

NASA / JPL-Caltech / MSSS

Curiosity Rover

Provavelmente o mais famoso dos ve√≠culos espaciais de Marte, e ainda em servi√ßo, √© o Curiosity. Esta selfie, na foto, mostra o ve√≠culo espacial do tamanho de um carro em Vera Rubin Ridge, na cratera Gale, em Marte. A curiosidade desembarcou em Marte em 6 de agosto de 2012 e foi inicialmente comissionada por dois anos. Apenas seis meses ap√≥s o pouso, a NASA estendeu esta miss√£o “indefinidamente”. Foi constru√≠do para avaliar a ‚Äúhabitabilidade‚ÄĚ de Marte e carrega o maior e mais avan√ßado conjunto de instrumentos cient√≠ficos j√° enviados √† superf√≠cie marciana. Esses instrumentos podem coletar amostras de rochas, analisar sua forma√ß√£o e estrutura e enviar os dados de volta para a Terra.

Nasa

Dextre

Um pouco mais perto de casa est√° o Dextre – um rob√ī espacial de “telemanipulador” de dois bra√ßos, constru√≠do pela Ag√™ncia Espacial Canadense (CSA) para ajudar na Esta√ß√£o Espacial Internacional (ISS). Ele completou sua primeira tarefa programada em fevereiro de 2011 e tem ajudado os astronautas a bordo na manuten√ß√£o da esta√ß√£o. Em particular, Dextre aborda os trabalhos dif√≠ceis e rotineiros que precisam ser realizados dentro e fora da esta√ß√£o e √© retratada aqui na parte externa da ISS, substituindo uma das c√Ęmeras externas. √Č controlado da Terra pela CSA, que libera os astronautas a bordo para passar mais tempo em experimentos cient√≠ficos. Cada um de seus bra√ßos possui sete articula√ß√Ķes que podem se mover para cima e para baixo, de um lado para o outro, e podem girar. Cada m√£o cont√©m uma chave inglesa, c√Ęmera e luzes e um conector para fornecer energia, dados e conex√£o de v√≠deo.

NASA – Dom√≠nio P√ļblico

Robonaut

Em outras partes da ISS, o projeto Robonaut vem realizando pesquisas sobre a tecnologia rob√≥tica enviando um human√≥ide para “viver” ao lado da equipe atual da Esta√ß√£o. O astronauta da NASA Dan Burbank, comandante durante a Expedi√ß√£o 30, √© fotografado com Robonaut 2 no Laborat√≥rio de Destino da ISS. Robonautas s√£o rob√īs human√≥ides h√°beis constru√≠dos no Johnson Space Center da NASA em Houston, Texas. O modelo original foi atualizado recentemente com duas ‚Äúpernas‚ÄĚ, processadores e sensores mais capazes, e o chamado Robonaut 2 foi encarregado de trabalhar nos exerc√≠cios de verifica√ß√£o necess√°rios para manter a ISS em √≥rbita. Essas tarefas incluem aquelas que s√£o simples, repetitivas ou perigosas.

Rob√īs futuros

Al√©m de manter e operar sua atual frota de rob√īs espaciais, a NASA e outras ag√™ncias espaciais tamb√©m est√£o trabalhando em sua pr√≥xima gera√ß√£o de m√°quinas preparadas para miss√Ķes em um futuro pr√≥ximo.

NASA / JPL – Dom√≠nio P√ļblico

Atleta

O atleta, na foto aqui, foi constru√≠do e est√° sendo testado pelo Laborat√≥rio de Propuls√£o a Jato da NASA. Seu nome significa Explorador Extra-Terrestre de Pernas Hexagonais em Todo o Terreno e √© um ve√≠culo rob√≥tico capaz de rolar e percorrer os tipos de terrenos vistos na Lua, Marte e al√©m. Ele foi projetado para ajudar miss√Ķes rob√≥ticas e tripuladas, transporte e carga √ļtil de dep√≥sitos. Esta primeira vers√£o pode ser acoplada a esta√ß√Ķes de reabastecimento, por exemplo, e as vers√Ķes futuras poder√£o se conectar a ainda mais naves espaciais, al√©m de se mover 100 vezes mais r√°pido que os Mars Exploration Rovers e viajar por quase qualquer terreno, incluindo superf√≠cies de rochas verticais.

NASA / JPL-Caltech

Mars 2020 rover

Todos os rovers de Marte que vieram antes estão construindo a próxima grande missão de Marte, prevista para ocorrer em 2020. Prevista para ser lançada em julho próximo e aterrissar em fevereiro de 2021, a missão do rover Mars 2020 deve durar pelo menos um ano em Marte (687 dias terrestres). Parece semelhante ao Curiosity, mas vem com um design de roda mais capaz, além de uma broca que será usada para extrair amostras de rochas e solo marcianos. Esta é a primeira vez que um sonda em Marte contém uma broca e isso ajudará os cientistas da NASA a entender melhor o terreno, a topografia e a história de Marte.

0 Shares