Os funcionários da ZTE que se reportam ao trabalho não têm nada a ver

ZTE emite declaração completa após pedido de recusa do Departamento de Comércio

Em um registro na bolsa de valores, a fabricante chinesa de tecnologia ZTE diz que “encerrou” a maior parte de seus negócios, pois está sob uma ordem de negação do Departamento de Comércio dos EUA.

“A partir de agora, a empresa mantém caixa suficiente e cumpre estritamente suas obrigações comerciais, sujeitas à conformidade com leis e regulamentos”, afirmou a empresa.

Um funcionário disse à Reuters que as viagens de negócios não foram planejadas e os trabalhadores estão se reportando às suas posições com pouco a fazer. Outro disse que esse era “o maior desafio” que ele viu seu empregador em seus dez anos de mandato e esperava que o presidente chinês Xi Jinping ajudasse nessa situação. Outros foram “cautelosos” conversando com a mídia, mas expressaram preocupação geral.

A ordem de negação, emitida depois que a ZTE violou as sanções comerciais e um acordo para as sanções, impede que a empresa adquira produtos de empresas americanas pelos próximos 7 anos. A empresa fez um pedido oficial ao Departamento de Comércio para suspender a proibição neste fim de semana.

Os analistas não estão confiantes de que a ZTE poderá operar com capacidade total, mesmo que encontre fornecedores alternativos. A MediaTek, com sede em Taiwan, já suspendeu as remessas para a ZTE por um pedido de seu governo devido a preocupações indefinidas sobre a ZTE. O produtor de semicondutores obterá uma licença de exportação para continuar os embarques.

A ZTE suspendeu as vendas em suas plataformas chinesas, enquanto os mercados de terceiros pararam de estocar novas unidades.

0 Shares