Os astronautas da Crew-4 acabaram de chegar à ISS a bordo da espaçonave Freedom da SpaceX

Podemos dizer que este mês de abril foi movimentado para a SpaceX. Em menos de 3 semanas, a empresa transportou duas tripulações de astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS). O mais recente desses voos é a missão Crew-4 da NASA, que decolou na quarta-feira, 27 de abril.

O voo da Crew-4 é a viagem mais rápida da SpaceX à estação espacial até agora. Também em 27 de abril às 23:37 GMT, o navio Crew Dragon chamado Freedom atracou na ISS após uma viagem que durou menos de 16 horas. O encontro entre a cápsula e a estação espacial ocorreu a 420 km acima do Oceano Pacífico.


A chegada do Crew-4 a bordo da ISS
Créditos de TV da NASA

Às 01:15 GMT de 28 de abril, a câmara de ar entre a espaçonave e a ISS foi aberta. Os astronautas da NASA Kjell Lindgren, Bob Hines e Jessica Watkins, bem como a astronauta da ESA Samantha Cristoforetti, puderam assim se juntar à sua “casa” pelos próximos seis meses.

Uma estação movimentada

Chegando a bordo da ISS, a tripulação da Crew-4 se juntou aos 7 astronautas que já estavam lá. Há os astronautas da NASA Thomas Marshburn, Kayla Barron e Raja Chari, bem como o astronauta da ESA Matthias Maurer. Mas também existem os cosmonautas russos Oleg Artemyev, Denis Matveev e Sergey Korsakov. Entre a tripulação do Crew-4, a astronauta Jessica Watkins fez história ao se tornar a primeira mulher negra a participar de uma missão de longa duração a bordo da ISS.

Mesmo que a ISS esteja agora cheia, o número de pessoas que moram lá diminuirá em breve. Com a chegada da tripulação do Crew-4, os membros do Crew-3 obviamente retornarão à Terra, e a data prevista para esse retorno será 4 de maio, caso não haja alteração.

Uma sucessão de missões

Durante este mês de abril de 2022, a ISS terá sido visitada por 3 naves SpaceX Crew Dragon. Em 9 de abril, a cápsula Endeavour da missão Ax-1 chegou à estação com sua tripulação particular, enquanto a espaçonave Endurance da Crew-3 já estava ancorada lá.

O AX-1 deveria deixar a ISS em 19 de abril, mas o mau tempo na área de pouso atrasou a partida, que finalmente ocorreu em 24 de abril. Este atraso teve um efeito sobre a missão Crew-4, uma vez que o navio Freedom deste último estava programado para atracar no porto de ancoragem usado pelo Endeavour. Além disso, a NASA queria cerca de dois dias entre o retorno do Ax-1 e o lançamento do Crew-4 para poder analisar os dados. Assim, a decolagem que estava prevista para 23 de abril teve que ser realizada em 27 de abril.

FONTE: Space.com

Artigos Relacionados

Back to top button