O sistema MIT Conduct-A-Bot controla um drone usando sinais musculares

O sistema MIT Conduct-A-Bot controla um drone usando sinais musculares

Pesquisadores do MIT criaram um novo sistema que eles acham que nos aproxima da colaboração perfeita entre humanos e robĂ´s. O sistema Ă© chamado de “Conduta-A-Bot”. Ele usa sinais musculares humanos de sensores vestĂ­veis para pilotar um drone, controlando seus movimentos.

Os pesquisadores do MIT desenvolveram sistemas de eletromiografia e sensores de movimento no bíceps, tríceps e antebraços da pessoa que controla o drone voador. Esses sensores medem os sinais e movimentos musculares e usam algoritmos para processar os sinais para detectar gestos em tempo real. Não são necessários dados de calibração off-line ou treinamento por usuário.

O MIT diz que seu sistema usa apenas dois ou três sensores vestíveis, sem nada no ambiente necessário para funcionar. O sistema tem o potencial de ser usado em vários cenários, incluindo a navegação em menus em dispositivos eletrônicos ou a supervisão de robôs autônomos. Em seus testes, a equipe usou o sistema Conduct-A-Bot para controlar um drone Parrot Bebop 2. Eles dizem que qualquer drone comercial pode ser usado.

O sistema pode detectar ações como gestos rotacionais, punhos cerrados, braços tensos e antebraços ativados. Os sinais são interpretados pelo sistema Conduct-A-Bot para mover o drone para a esquerda, direita, para cima, para baixo e para frente. Os sinais também podem ser usados ​​para que o drone gire e pare.

Durante o teste, o drone respondeu corretamente a 82% de mais de 1500 gestos humanos quando foi controlado remotamente através de aros. O sistema também identificou corretamente que aproximadamente 94% dos gestos com o drone não estavam sendo controlados. A equipe diz que seu sistema pode, eventualmente, atingir uma variedade de aplicativos para colaboração humano-robô, incluindo exploração remota, robôs pessoais assistenciais e tarefas de fabricação. Controles desse tipo também podem abrir novos caminhos para o trabalho sem contato. O sistema que os pesquisadores do MIT criaram se calibra aos sinais de cada pessoa enquanto eles estão fazendo gestos que controlam o robô, tornando mais rápido e fácil para os usuários casuais aproveitarem.

0 Shares