O novo design de vela solar da NASA ajuda a impulsionar naves espaciais com mais eficiência

A propulsão química e a propulsão elétrica não são os únicos tipos de propulsão de interesse da NASA. A agência espacial americana acaba de concorda em continuar o desenvolvimento de um novo projeto bem diferente do que estamos acostumados a ver. Este projeto chama-se “Vela Solar Difrativa” e consiste em manipular a luz antes que ela atinja as velas solares impulsionando uma nave espacial. Segundo os cientistas, este novo design impulsionar navios com mais eficiência do que as tecnologias de propulsão convencionais.

Velas solares impulsionam naves espaciais por usando a pressão exercida pela luz solar. Essa pressão ocorre quando os fótons saltam da superfície. Obviamente, a força produzida é muito fraca, mas usando uma superfície bastante grande e materiais leves, acaba fazendo a máquina avançar.


O projeto de vela solar difrativa
Créditos MacKenzi Martin

Os cientistas vêm falando sobre essa maneira de impulsionar naves espaciais há décadas. Demonstrações também foram feitas, como foi o caso da missão LightSail 2 da Planetary Society, que usou a luz do sol para mudar a órbita de uma espaçonave.

Use a luz com mais eficiência

As velas solares produzem impulso máximo quando a luz solar direta as atinge. No entanto, isso limita a direção que uma máquina pode ir e também não é fácil de manobrar. Pesquisadores desenvolveram o projeto Diffractive Solar Sail para melhorar o rendimento da luz solar coletada pelas velas.

Esta nova tecnologia é baseado no fenômeno da difração da luz. Quando as ondas de luz passam por um pequeno buraco, elas saem do outro lado se espalhando como um leque. Assim, as novas velas serão feitas com pequenas redes embutidas em filmes finos. Isso irá difratar a luz e tornar a espaçonave mais fácil de manobrar.

Ir além

O projeto Vela Solar Difrativa foi selecionado pela NASA como parte do Fase III do programa NIAC ou NASA Innovative Advanced Concepts. A equipe por trás do projeto irá, portanto, focar na otimização do material usado para fabricar a vela. Testes de solo também serão realizados para preparar o projeto para futuras missões espaciais.

De acordo com a equipe, essa tecnologia permitirá que as naves para ir a lugares que nenhuma outra espaçonave jamais esteve.

Por sua parte, o administrador da NASA, Bill Nelson, disse que se aventurar ainda mais no cosmos requer tecnologias ainda mais inovadoras para realizar missões. Ele acrescentou que o programa NIAC ajuda a “desbloqueie ideias visionárias e aproxime-as da realidade”.

FONTE: newatlas

Artigos Relacionados

Back to top button