O mistério da Colônia Perdida de Roanoke prestes a ser resolvido?

Em 1587, mais de 100 homens, mulheres e crianças se estabeleceram na ilha de Roanoke, onde hoje é a Carolina do Norte. Mas a guerra com a Espanha impediu um rápido reabastecimento da colônia – a primeira colônia inglesa no Novo Mundo, apoiada pelo cortesão elisabetano Sir Walter Raleigh.

Quando uma missão de resgate chegou 3 anos depois, a cidade havia sido abandonada e os colonos tinham ido embora.

Roanoka

Novas escavações para tentar desvendar o mistério de Roanoke

A “Colônia Perdida”, como é comumente conhecida, há muito tempo conquistou a imaginação de gerações de detetives profissionais e amadores. Mas o destino dos colonos não é o único mistério desta história. Porque apesar de mais de um século de escavações, nenhum vestígio da cidade dos colonos foi encontrado – apenas os restos de uma pequena oficina e um forte de terra que poderia ter sido construído mais tarde, de acordo com um estudo publicado este ano. Agora, após um longo hiato, os arqueólogos planejam começar a cavar novamente neste outono.

“Acredito firmemente que nosso programa de escavação responderá às perguntas espinhosas que as escavações anteriores nos deixaram”, diz o arqueólogo Eric Klingelhofer, vice-presidente de pesquisa da First Colony Foundation (uma organização sem fins lucrativos) em Durham, Carolina do Norte.

A perturbadora história da colônia perdida de Roanoke

Os primeiros colonos chegaram a Roanoke em 1585, quando uma viagem da Inglaterra desembarcou mais de 100 homens na ilha. Entre eles estava uma equipe de cientistas, incluindo Joachim Gans, um metalúrgico de Praga e o primeiro judeu praticante conhecido nas Américas. É ele quem teria construído a pequena oficina encontrada pelos arqueólogos. Depois que os ingleses assassinaram um líder nativo americano local, no entanto, eles enfrentaram a hostilidade dos nativos. Depois de menos de um ano, eles abandonaram Roanoke e voltaram para a Inglaterra.

Uma segunda onda de colonos, incluindo mulheres e crianças, chegou em 1587 e reconstruiu a colônia decadente. Seu governador, o artista John White, retornou à Inglaterra para estocar suprimentos e enviar mais colonos, mas a guerra com a Espanha o manteve na Inglaterra por 3 anos. Quando voltou em 1590, encontrou a cidade deserta.

O objetivo dos arqueólogos é, portanto, descobrir o que aconteceu com todos esses homens e mulheres. Mas todos os cientistas concordam que a elevação dos mares de hoje está rapidamente engolindo o extremo norte de Roanoke. Klingelhofer pensa assim que é urgente localizar a cidade “antes que a erosão costeira elimine todos os vestígios”.

Artigos Relacionados

Back to top button