O Google Maps Hacks mostra como 99 telefones podem alterar o fluxo de tráfego

O Google Maps Hacks mostra como 99 telefones podem alterar o fluxo de tráfego

O Google Maps mudou a maneira como navegamos no mundo, mas sua influência realmente vai além de apenas localizar e navegar. Uma enxurrada de novos negócios, experiências e mentalidades cresceu em torno da capacidade de ampliar e movimentar mais do que apenas uma versão digital de um mapa. Mas, como diz o clichê, com grande poder vem uma grande responsabilidade, e um “hack” mostrou o quão fácil era burlar o sistema do Google e literalmente mudar o fluxo.

Embora alguns possam argumentar que o Waze, que agora também é de propriedade do Google, faz um trabalho melhor na navegação de estradas e na exibição de informações de tráfego, o Google Maps, ao longo do tempo, incorporou alguns deles em seu próprio aplicativo. Isso ajuda as pessoas a economizar tempo, não precisando alternar entre aplicativos para obter informações específicas.

Diferentemente do Waze, que fornece informações de tráfego em parte, o Google Maps pode estar usando sistemas automatizados que levam em conta, por exemplo, o volume de usuários do Google Maps que visualizam informações de tráfego em um determinado local ou horário.

Simon Weckert, um artista de Berlim com uma propensão para a tecnologia e o mundo digital, pegou 99 telefones de segunda mão, colocou-os em um carrinho e lentamente os puxou pelas ruas e estradas. Os servidores do Google Maps podem tê-lo interpretado como congestionamento de tráfego, o que naturalmente reflete no mapa para todo mundo ver. Isso, por sua vez, levou os motoristas a se afastarem e evitarem as ruas realmente claras.

O objetivo do hack-less hack-less pode ter sido demonstrar como a vida moderna se tornou muito dependente de um serviço desse tipo, mas também pode ter exposto uma falha nos sistemas do Google Maps. A gigante da tecnologia pode ajustar seus parâmetros e algoritmos para levar em conta essa situação, não importa o quão absurda possa parecer.

0 Shares