O FDA ainda não aprovou o tratamento da alergia ao amendoim, mas é …

O FDA deu um grande passo em direção à aprovação do Palforzia, um tratamento para alergia ao amendoim que pode reduzir o número e a gravidade das reações alérgicas. O tratamento, supondo que seja finalmente aprovado, seria para pessoas com alergias de 4 a 17 anos que foram diagnosticadas com alergia ao amendoim. Palforzia é uma imunoterapia oral biológica (OIT) que recebeu a designação de via rápida do FDA em 2014.

A alergia ao amendoim é um tipo de alergia alimentar que é notoriamente grave, geralmente resultando em sintomas que variam desde coceira e urticária até a anafilaxia com risco de vida. Muitos pacientes com alergia ao amendoim podem experimentar sintomas de uma leve exposição ao amendoim, incluindo algo aparentemente inofensivo como vestígios de poeira de amendoim.

Por esse motivo, várias escolas proibiram totalmente os produtos de amendoim, em um esforço para proteger quem sofre de alergias. Palforzia pode ajudar a lidar com esses riscos, reduzindo a gravidade das reações alérgicas ao amendoim em pacientes e aumentando a exposição ao amendoim que um paciente com alergia pode tolerar antes de experimentar uma reação.

A Palforzia recebeu uma designação de terapia inovadora no verão de 2015 como tratamento para crianças de 4 a 17 anos, abrindo caminho para uma votação do Comitê Consultivo de Produtos Alergênicos da FDA que recomenda esse tratamento biológico como alergia ao amendoim em crianças e adolescentes. Embora isso não tenha resultado na aprovação, é uma etapa final que geralmente resulta na concessão de permissão pelo FDA para um tratamento.

O FDA continuará analisando esse tratamento durante o restante do ano, até o prazo de janeiro de 2020, período em que a agência revelará se o Palforzia foi aprovado para uso como tratamento para jovens com alergia ao amendoim. Um voto positivo do comitê consultivo geralmente é um sinal de que um tratamento acabará recebendo a aprovação do FDA.

Artigos Relacionados

Back to top button