O estudo do controle da natalidade liga a pílula às alterações cerebrais e ao humor …

O desenvolvimento de contraceptivos orais, mais comumente chamados de pílulas anticoncepcionais, foi um marco incrível para a sociedade, revolucionando a saúde da mulher e mudando vidas. No entanto, sabe-se que esses mesmos contraceptivos vêm com uma série de possíveis desvantagens, entre as quais a possibilidade de perturbação do humor e dos hormônios. Um novo estudo lança luz sobre essas questões, revelando que as mulheres que tomam a pílula podem sofrer um encolhimento significativo em uma região importante do cérebro.

Um novo estudo apresentado hoje em uma reunião realizada pela Sociedade Radiológica da América do Norte revela que os contraceptivos orais têm sido associados a um volume ‘significativamente menor’ em uma região do cérebro chamada hipotálamo, que trabalha para regular funções importantes no corpo.

Além de produzir hormônios, o hipotálamo trabalha para gerenciar o desejo sexual, humor, temperatura corporal, freqüência cardíaca, apetite e ciclos de sono, entre outras coisas. Embora de tamanho pequeno, os pesquisadores apontam que o hipotálamo é uma parte essencial do cérebro.

Usando métodos validados, os pesquisadores estudaram a ressonância magnética cerebral de 50 mulheres saudáveis, 21 das quais estavam tomando a pílula anticoncepcional. Segundo o Dr. Michael Lipton, um dos pesquisadores por trás do projeto:

Encontramos uma diferença dramática no tamanho das estruturas cerebrais entre as mulheres que estavam tomando contraceptivos orais e as que não estavam. Este estudo inicial mostra uma forte associação e deve motivar uma investigação mais aprofundada sobre os efeitos dos contraceptivos orais na estrutura do cérebro e seu potencial impacto na função cerebral.

Achados preliminares indicam que o menor volume no hipotálamo está relacionado à depressão e a maiores níveis de raiva. O mesmo estudo não encontrou nenhuma evidência de que o encolhimento tenha impacto no desempenho cognitivo.

Artigos Relacionados

Back to top button