O booster Super Heavy da SpaceX está de volta à plataforma de lançamento

Continuam os preparativos para o primeiro voo orbital da espaçonave Nave SpaceX. No último dia 5 de agosto à noite, a empresa trouxe de volta o booster Super pesado na plataforma de lançamento para realizar testes. O reforço em questão é número 7 entre os protótipos da SpaceX.

6 de agosto, Elon Musk, CEO da SpaceX, compartilhou este marco no desenvolvimento do novo foguete no Twitter. Ele postou uma foto do booster sendo instalado na plataforma de lançamento da Starbase no sul do Texas.


Super pesado
Créditos SpaceX/Elon Musk

Se os testes correrem bem, poderíamos ter direito a todo o primeiro vôo orbital do foguete Starship-Super Heavy da SpaceX nos próximos meses.

O primeiro foguete marciano?

O novo lançador pesado da SpaceX é composto por dois elementos que são o booster chamado Super Heavy e a nave chamada Starship. Essas duas partes do foguete são reutilizáveis.

Quando esses dois elementos são empilhados, o foguete tem uma altura total de 120 m, o que o torna o maior foguete já construído. A SpaceX planeja usar este sistema para transportar astronautas e equipamentos da NASA para a superfície da Lua. Então, o próximo passo será Marte, e a empresa poderá se tornar a primeira empresa privada a chegar ao Planeta Vermelho.

Detalhes finais a acertar

O caminho que a SpaceX teve que seguir para chegar aqui não foi fácil. A empresa enfrentou muitos obstáculos técnicos e administrativos.

Em relação a esta última parte, a SpaceX recebeu autorização da FAA ou Federal Aviation Administration para continuar o desenvolvimento de seu foguete. No entanto, a empresa deve fazer 75 ações para reduzir os impactos da nave estelar na área ao redor da base que é um hotspot de biodiversidade.

Hoje ainda estamos esperando a FAA emite uma licença de voo para a SpaceX antes que ele possa prosseguir para o vôo orbital. Conforme explicou a organização, esta licença só será emitida quando a SpaceX cumprir todas as condições relativas à segurança pública, segurança nacional e, obviamente, à proteção da biodiversidade.

FONTE: Space.com

Artigos Relacionados

Back to top button