O Android Q n√£o proibir√° os usu√°rios de manipular aplicativos antigos

O Android Q n√£o proibir√° os usu√°rios de manipular aplicativos antigos

O Android √© p√©ssimo em manter seus usu√°rios atualizados. Por meio de pontos de verifica√ß√£o nos n√≠veis de componente, fabricante do dispositivo e operadora, a efic√°cia de espalhar atualiza√ß√Ķes de software foi limitada. Com as vulnerabilidades de seguran√ßa acumuladas todos os dias em que uma atualiza√ß√£o do sistema operacional √© lan√ßada, n√£o √© de admirar que o iOS fechado seja o favorito, sendo a ant√≠tese total do Android.

O Google já preparou um caminho para resolver esse problema: atualmente com o Android Pie, qualquer pessoa que abrir um aplicativo será notificado se ele tiver sido desenvolvido com uma API de destino para o Android 4.1 Jelly Bean, nível 17 ou anterior. Nossos parceiros na XDA-Developer descobriram uma confirmação AOSP atualizada que pode ser destinada a ser enviada para o Android Q que eleva o limite de notificação para o Android 5.0 Lollipop, nível 23.

Como o código foi confirmado no momento, os usuários não serão impedidos de usar o aplicativo, mas o prompt aparecerá toda vez que o aplicativo for aberto até que seja excluído ou atualizado Рo suporte mínimo no nível da API ainda pode ser definido bem abaixo de 23. Além disso, , o limite de destino pode ser ajustado entre agora e a hora de inicialização.

XDA o editor-chefe Mishaal Rahman reconhece que essa proibi√ß√£o provocaria reclama√ß√Ķes de um grupo pequeno, mas vocal. Mas quaisquer vulnerabilidades que uma vers√£o mais antiga do Android ainda seja suscet√≠vel a erros antigos e essa suscetibilidade ser√° mantida.

A partir de 1¬ļ de agosto, a Google Play Store limitou o envio de novos aplicativos para a API N√≠vel 26 ou Android 8.0 Oreo ou posterior. As atualiza√ß√Ķes de aplicativos existentes tamb√©m devem atingir o n√≠vel 26 a partir de 1¬ļ de novembro.

0 Shares