Novas espécies de enguias elétricas produzem descarga de 840V

Os cientistas acreditavam anteriormente que havia apenas uma espécie de enguia elétrica, mas que agora está provado errado. Existem pelo menos três espécies de enguia elétrica. As novas espécies foram descobertas recentemente por membros da Fundação de Pesquisa de São Paulo com o apoio de várias outras organizações. A equipe descobriu que uma das novas espécies de enguias elétricas pode produzir uma carga de até 860 volts.

Uma carga de 860 volts é a descarga mais alta de qualquer animal conhecido. As enguias elétricas são facas nuas e estão mais relacionadas ao peixe-gato e à carpa do que outras famílias de enguias. Esse tipo de criatura é encontrado no México e na América do Sul e é quase exclusivamente encontrado em água doce e é principalmente noturno.

Todos são capazes de produzir um campo elétrico fraco para comunicação e navegação, além de proteção. As enguias elétricas podem atingir 2,5 metros de comprimento e usar três órgãos elétricos para gerar uma carga. Depois de estudar informações de DNA, morfologia e dados ambientais, a equipe concluiu que havia três espécies de enguias elétricas, não apenas uma.

E. electricus refere-se a uma espécie na parte norte da Amazônia. As duas novas espécies estão nos gêneros E. varii e E. voltai. A equipe diz que usou a tensão como o principal diferenciador entre as espécies. Usando um voltímetro, o E. Volti foi gravado causando um choque de 860V, o maior choque anteriormente registrado foi de 650V. Os choques têm baixa amperagem e não são perigosos para os seres humanos.

A equipe também descobriu que enguias desse tipo não são criaturas solitárias e costumam nadar em escolas de até dez adultos. As novas classificações são baseadas em uma análise de 107 espécimes coletados em diferentes partes da Amazônia no Brasil, Suriname, Guiana Francesa e Guiana.

Artigos Relacionados

Back to top button