Nissan Leaf: o novo modelo revelado

Nissan apresentou durante a noite a novíssima versão do Folha. Mais potente, também ganha em autonomia e também herda um design mais anguloso e mais nervoso.

Renault, Volkswagen ou mesmo Mercedes estão cada vez mais interessadas no mercado de carros elétricos e o sucesso da Tesla deve ter algo a ver com isso. No entanto, a Nissan não esperou que Elon Musk oferecesse veículos ecologicamente corretos e anunciou o primeiro Leaf em 2009.

Folha 2.0: imagem 1

Longe de ser um conceito simples, este último chegou aos mercados japonês e americano em 2010 antes de se estabelecer no velho continente um ano depois.

A Folha recebe uma reforma

Desde então, o Nissan Leaf obteve grande sucesso e o fabricante conseguiu vender mais de duzentas mil unidades no espaço de apenas cinco anos. O carro subiu assim ao topo dos veículos elétricos mais vendidos no mundo.

Enquanto isso, a gigante japonesa lançou dois modelos intermediários em 2013 e 2015, mas esperou até o início do ano letivo de 2017 para apresentar oficialmente a segunda versão de seu famoso carro.

O Leaf 2.0 não se parece muito com o primeiro modelo e, portanto, herda um visual mais angular com linhas muito marcadas e inevitavelmente lembrando o que a Peugeot ou mesmo a Toyota oferecem ao seu lado. No entanto, a atenção dos engenheiros do fabricante não se concentrou apenas na aparência do veículo e, portanto, trabalharam muito em seu desempenho.

O carro será, portanto, mais responsivo com nada menos que 150 cavalos de potência sob o capô em comparação com 109 para a próxima geração. O torque aumentará para 320 Nm contra 254 Nm anteriormente.

Mas o Leaf tem outra característica interessante: o e-Pedal. Graças a este último, será realmente possível conduzir o veículo com um único pedal, o acelerador. Basta o motorista soltá-lo para desacelerar e imobilizar o veículo. Ao contrário do primeiro modelo, esta função não se limitará a desacelerar o carro e, portanto, também permitirá que ele faça paradas completas.

Outra novidade e não menos importante, o carro também será equipado com um motorista semiautomático chamado ProPilot. Se este não puder substituir o motorista, ele ainda poderá gerenciar a aceleração, a frenagem e a direção do veículo.

Folha 2.0: imagem 2

150 cavalos de potência e um alcance que aumenta para 378 quilômetros

Melhor, ele também pode mantê-lo e assim se encarregar de todas as manobras necessárias para alcançar o slot perfeito.

Como mencionado acima, o Leaf 2.0 também quer ser mais autônomo e assim poderá atingir 378 quilômetros graças às novas baterias de 40 kWh desenvolvidas pela Nissan. O veículo também está equipado com um sistema de carregamento rápido e, portanto, precisará apenas de cerca de quarenta minutos para recuperar 80% de sua capacidade.

Por outro lado, em carga lenta, não serão necessárias dezesseis horas para encontrar cores.

A Nissan fez muito trabalho na cabine. A nova geração Leaf mede assim 4,50 metros e poderá acomodar no máximo cinco pessoas com um porta-malas de 435 litros como bônus, contra 360 anteriormente. A fabricante também optou por materiais mais nobres para dar mais prestígio ao seu veículo e ainda integrou ao veículo um tablet touchscreen de sete polegadas para permitir que motorista e passageiros fiquem de olho no trajeto calculado com o GPS ou mesmo na música que está sendo tocada.

Atrás do volante, também estão todos os mostradores usuais, como o dedicado à velocidade ou ao nível de carga.

É claro que o veículo é compatível com o Nissan Connect e o usuário pode encontrar todas as informações relacionadas ao carro em seu smartphone graças ao aplicativo dedicado.

Previsto para 2 de outubro no Japão, o novo Nissan Leaf chegará no início do próximo ano na América do Norte e Europa.

Folha 2.0: imagem 8

Folha 2.0: imagem 7 Folha 2.0: imagem 6 Folha 2.0: imagem 5 Folha 2.0: imagem 4 Folha 2.0: imagem 3 Folha 2.0: imagem 2

Artigos Relacionados

Back to top button