Navegação do Google Maps atrasada na Europa?

Para quem ainda não conhece, o Google Maps Navigation é a solução de GPS oferecida pelo Google em todos os celulares com Android 2.0. Finalmente, todos os celulares, não realmente, já que apenas nossos amigos americanos podem se beneficiar dele no momento. De fato, se o aplicativo está disponível desde o final do ano passado, o velho continente ainda aguarda seu lançamento. Sim e de acordo com as últimas notícias, parece que realmente não está ganho…

Na realidade, um GPS é composto por várias camadas distintas. Para começar, obviamente temos o banco de dados cartográfico. Então nós também temos os cartões. E então, finalmente, tudo relacionado à direção e, portanto, todos os sinais de limitação e afins que estão bem.

E ao contrário da crença popular, o Google não tem nada disso. Bem, não completamente. Se o Google Maps US é baseado em mapas da própria empresa, a versão européia de sua ferramenta é baseada inteiramente em dados da Tele Atlas ou de outros fornecedores. Sim, e quando sabemos que a Tele Atlas realmente pertence à TomTom, suspeitamos que esta não vai passar seus dados para um concorrente que corre o risco de comer uma boa fatia de mercado com um aplicativo gratuito.

Mesma coisa para Navteq que pertence ao grupo Nokia. O mesmo grupo que lançou há algumas semanas um aplicativo concorrente ao Google Maps Navigation: Ovi Maps.

De acordo com um artigo publicado no Clubic, no entanto, parece que as discussões estão ocorrendo entre o Google e a empresa E sediada na Holanda. Dito isso, se essas discussões forem bem-sucedidas, levará mais alguns meses para que a empresa consiga integrar esses dados em seu aplicativo de GPS.

Deve-se notar, além disso, que os mapas do Google Maps Navigation não são armazenados localmente e que, portanto, devem ser baixados para aproveitá-los. O que significa simplesmente que é melhor ter um pacote de DADOS ilimitado real (que realmente não existe na França, pois todos os operadores atuais começam com um limite de 500 MB) e ter muito cuidado ao sair do território…

E a moral dessa história é que o Deus-Google nem sempre faz o que quer.

Artigos Relacionados

Back to top button