Na Índia, um antigo templo hindu foi descoberto enterrado na areia

Nageswara Swamy é o nome deste templo indiano que acaba de ser redescoberto depois de ter passado 80 anos enterrado sob a areia. Segundo especialistas, foi durante as enchentes de 1850 que o templo começou a ser engolido. De fato, o Rio Penna havia desviado de seu curso naquele ano para fluir em direção ao monumento. Esta situação durou décadas e o templo foi finalmente completamente enterrado em areia e sedimentos por volta do ano de 1940.

Até agora, os arqueólogos não têm certeza sobre a idade da construção antiga, eles hesitam entre 200 e 300 anos. No entanto, sabemos de Origens Antigas que a estrutura, que fica em Perumallapadu, é dedicada ao Senhor Nageswara, uma das formas do Senhor Shiva. De acordo com os anciãos de Perumallapadu, eles se lembram de visitar o templo antes. Seus descendentes, por outro lado, não faziam ideia de sua existência.

Segundo as informações, foi graças às histórias contadas pelos mais velhos que os jovens da região tiveram a ideia de cavar para limpar a areia do templo.

trabalho duro

Ao contrário de alguns monumentos que reapareceram devido a mudanças no terreno, a redescoberta do Templo Nageswara Swamy exigiu muito trabalho dos aldeões. Foram necessárias 35 pessoas para limpar o monumento. Segundo os moradores, muitos desses trabalhadores tiveram que retornar à aldeia por causa da Covid-19, e ficaram entusiasmados com as histórias contadas pelos mais velhos.

O trabalho começou depois que o grupo de aldeões conseguiu levantar a quantia necessária, e alguns até concordaram em trabalhar de graça. Segundo eles, o trabalho não é nada fácil, pois o templo é bastante gigantesco. Disseram que levou um dia inteiro só para limpar a ponta do monumento.

Ainda há muito a ser feito

Os envolvidos no trabalho de escavação disseram que ainda há muito trabalho a ser feito antes que todo o complexo do templo possa ser totalmente limpo. Como todos os templos hindus, este de fato segue um plano bem definido que foi projetado há milhares de anos. De acordo com Pothugunta Varaprasad, um dos moradores da vila, o “sanctum sanctorum”, ou santuário para homenagear Shiva, é muito mais profundo. O trabalho feito até agora já levou ao reaparecimento de uma estátua de Shiva.

A longo prazo, os aldeões esperam conseguir restaurar completamente o templo para que possa ser reutilizado como local de culto. Segundo o arqueólogo Ramasubba Reddy, em breve o local será inspecionado para ver o que ainda precisa ser feito para atingir esse objetivo. Por sua vez, os aldeões asseguram que procurarão conselhos de sacerdotes e anciãos para conhecer os diferentes passos a seguir.

Artigos Relacionados

Back to top button