MIT desenvolve sistemas para carros autônomos para ajudar a classificar motoristas

O MIT criou um novo sistema para carros autônomos que poderá um dia ajudar o automóvel autônomo a operar com segurança ao lado de motoristas humanos. Uma equipe do MIT tem investigado se carros autônomos podem ser programados para classificar as personalidades sociais de outros motoristas, permitindo que o automóvel autônomo preveja melhor o que os diferentes veículos farão.

Isso permitirá que o automóvel autônomo conduza com mais segurança pelos outros veículos. A equipe publicou um artigo que analisa a integração de ferramentas da psicologia social para classificar o comportamento de dirigir sobre o quão egoísta ou altruísta é um motorista em particular. A equipe usou algo chamado orientação de valor social (SVO) que representa o grau em que alguém é egoísta (egoísta) versus altruísta ou cooperativa (pró-social).

O sistema estimou os SVOs dos motoristas para criar uma trajetória de condução em tempo real para o automóvel autônomo. O teste do algoritmo foi realizado na tarefa de mesclar faixas e fazer curvas à esquerda desprotegidas. O algoritmo permitiu à equipe prever melhor o comportamento de outros carros em um fator de 25%.

Nas simulações da curva à esquerda, o carro com o novo algoritmo sabia como esperar quando o carro que se aproximava tinha um motorista mais egoísta e fazer a curva quando o outro veículo era mais pró-social. Embora ainda não seja robusto o suficiente para ser usado em estradas reais, o novo algoritmo pode ajudar os motoristas de maneiras diferentes.

O algoritmo pode ser usado para alertar os motoristas no espelho retrovisor de que um carro em seu ponto cego tem um motorista agressivo para permitir que o mergulhador se ajuste adequadamente. O algoritmo também pode permitir que carros autônomos se tornem um dia mais parecidos com humanos em seu comportamento. Um problema com os carros autônomos atuais é que eles são todos programados para assumir que todos os seres humanos agem da mesma maneira. Isso os torna conservadores na tomada de decisões em paradas de quatro vias e outros cruzamentos, o que pode levar a motoristas enfurecidos.

Artigos Relacionados

Back to top button