Microsoft sugeriu substituir dezenas de empresas contratadas por AI

Vários relatórios no fim de semana alegaram que a Microsoft decidiu substituir todos os redatores e editores de notícias por contrato por inteligência artificial. A empresa não renovará os contratos para esses profissionais de notícias quando seus contratos atuais expirarem, afirmam fontes, ao invés disso, optou por usar a IA para assumir a carga de trabalho no site do MSN.

Leia: Amazon diz que trabalhos de armazém não vão desaparecer tão cedo

Na sexta-feira, informou em nome de fontes não identificadas que a Microsoft não renovará contratos para cerca de 50 trabalhadores da produção de notícias contratados por algumas agências de pessoal. Esses contratados foram alertados sobre a mudança na quarta-feira passada e, segundo as fontes, não trabalharão mais para a empresa após 30 de junho.

Os trabalhadores de produção de notícias em tempo integral empregados pela Microsoft, no entanto, permanecerão com a empresa, afirmam as fontes. Esses funcionários supostamente se juntarão a um novo ‘colega de trabalho’ de IA que usará algoritmos para reescrever as manchetes dos artigos, adicionar imagens e apresentações de slides ao conteúdo, identificar tópicos de notícias da moda e tarefas semelhantes.

As notícias alimentam os temores existentes sobre o crescente papel dos computadores na vida cotidiana e o potencial da inteligência artificial para substituir vários empregos. Um dos contratados que falou com a decisão da empresa foi ‘desmoralizante’. Outro contratado teria compartilhado um sentimento semelhante com, afirmando: “A AI aceitou meu trabalho”.

Permanecem questões sobre o desempenho da inteligência artificial nessa função; afinal, os seres humanos podem identificar prontamente conteúdo inapropriado, enquanto uma máquina pode ter dificuldade em interpretar qual conteúdo é ou não apropriado para os leitores. Não está claro como essa IA será implementada no pipeline de notícias da Microsoft, supondo que os relatórios sejam precisos e como a empresa abordará possíveis problemas como esse.

Artigos Relacionados

Back to top button