Microsoft proíbe brincadeiras de April Fools por risco de notícias ‘indesejadas’

Microsoft bans April Fools’ pranks over risk of ‘unwanted’ news

Sem falhar, todo dia da mentira de abril traz comunicados de imprensa falsos, ocasionalmente divertidos anúncios de produtos inexistentes e outras brincadeiras direcionadas ao público. Essas piadas costumam ser absurdas, facilitando a identificação das bobagens dos anúncios legítimos, mas algumas pessoas se apaixonam por elas de qualquer maneira. Nem todo mundo gosta dessas brincadeiras e agora a Microsoft as baniu oficialmente.

É claro que a Microsoft não pode nos salvar das brincadeiras do April Fools, mas está fazendo sua parte para reverter a tendência ao proibir qualquer envolvimento corporativo no feriado irritante. As notícias da proibição surgiram em um memorando interno vazado, incluindo um aviso de que os dados fazem backup restringindo o envolvimento da empresa em piadas.

O documento foi obtido por, que afirma que o chefe de marketing da Microsoft, Chris Capossela, publicou o memorando, alertando que “essas acrobacias têm impacto positivo limitado e podem realmente resultar em ciclos de notícias indesejados”. Ou seja, algumas pessoas se apaixonam pelos anúncios falsos e os espalham como se fossem reais.

O Dia da Mentira acontecerá em outras empresas, sem dúvida, e não há escassez de histórico envolvendo grandes empresas de tecnologia. A própria Microsoft já havia se engajado na tradição com suas próprias brincadeiras, e algumas empresas até levaram as coisas longe demais, como quando o Google colocou o Minions no Gmail e recebeu ampla reação de seus usuários.

Quando 1º de abril chegar, você deve receber qualquer anúncio com um pouco de sal. Isso não quer dizer que tudo o que foi declarado naquele dia será falso – muitas empresas tiveram anúncios autênticos no April Fools -, mas se algo parece bizarro ou bom demais para ser verdade, provavelmente é uma brincadeira.

0 Shares