MARÉ perdendo música por não pagar royalties

A oferta Tidal

Os distribuidores de música estão retirando suas bibliotecas da plataforma de streaming hi-fi TIDAL, que luta para operar com capital apertado.

Dagens Næringsliv Conversamos com executivos da gravadora norueguesa Propeller Records e da Phonofile, distribuidora de propriedade da Sony, e descobrimos que eles não são pagos desde outubro.

“As pessoas estão falando em se retirar [their catalogs from TIDAL]; Acho que há um clima bastante aborrecido ”, disse Frithjof Boye Hungnes, CEO da Propeller.

Isso está acontecendo depois que o jornal financeiro descobriu que a empresa de streaming provavelmente falsificou os números de audição para duas de suas maiores apresentações: “Lemonade”, de Beyoncé, e “The Life of Pablo”, de Kanye West. O colecionador de royalties de artistas dinamarquês KODA e o colecionador norueguês Tono apresentaram queixas contra a TIDAL e estão realizando auditorias independentes de dados desenterrados.

A TIDAL negou as alegações da DN e diz que lutará contra elas. Quanto ao pagamento insuficiente de royalties, ele também os nega através da seguinte declaração.

Temos experimentado histórias negativas sobre a Tidal desde o seu início e nada fizemos além de expandir os negócios a cada ano.

A TIDAL havia relatado em dezembro que possuía capital suficiente para operar como há seis meses.

0 Shares