M-Blocks 2.0 revelou: Agora esses rob√īs cubos podem colaborar

M-Blocks 2.0 revelou: Agora esses rob√īs cubos podem colaborar

Quase exatamente seis anos atr√°s, relatamos a primeira itera√ß√£o dos rob√īs de cubo auto-mont√°veis ‚Äč‚Äčchamados M-Blocks. Desde ent√£o, eles se tornaram exponencialmente mais radicais. Aqui em outubro de 2019, o Laborat√≥rio de Ci√™ncia da Computa√ß√£o e Intelig√™ncia Artificial (CSAIL) do MIT revelou sua mais nova edi√ß√£o dos cubos rob√≥ticos que eles chamam de M-Blocks 2.0. A edi√ß√£o mais recente tem muitas atualiza√ß√Ķes, a mais surpreendente delas √© um sistema de comunica√ß√£o com o qual os blocos podem se comunicar e, assim, colaborar.

A primeira iteração foi radical, mas limitada pela quantidade de comunicação possível entre cada caixa individual. Agora, a versão mais recente deste sistema de caixa robótica possui um sistema de comunicação completo com o qual eles podem conversar e organizar. O MIT apresentou um sistema com o qual uma equipe de 16 M-Blocks pode criar arquitetura em miniatura.

“M significa movimento, √≠m√£ e magia”, disse Daniela Rus, diretora do CSAIL e professora do MIT. O aluno de doutorado da CSAIL, John Romanishin, √© o principal autor de um artigo sobre o M-Blocks 2.0, juntamente com o estudante de gradua√ß√£o John Mamish, da Universidade de Michigan e Rus.

Os blocos t√™m um conjunto simples de movimentos. Quatro movimentos em potencial para cada uma das seis faces, criando 24 dire√ß√Ķes de movimento diferentes. Os movimentos s√£o feitos com um volante dentro do bloco, que cria impulso quando o mecanismo de 20.000 RPM √© acionado.

“O √ļnico aspecto da nossa abordagem √© que √© barato, robusto e potencialmente mais f√°cil de escalar para um milh√£o de m√≥dulos”, disse Romanishin. ‚ÄúOs blocos M podem se mover de maneira geral. Outros sistemas rob√≥ticos t√™m mecanismos de movimento muito mais complicados, que exigem muitas etapas, mas nosso sistema √© mais escal√°vel. ‚ÄĚ

Este sistema ser√° apresentado na Confer√™ncia Internacional do IEEE sobre Rob√īs e Sistemas Inteligentes em Macau em novembro de 2019. Ansioso para ver mais desta equipe de criadores em breve!

Para mais, d√™ uma olhada nas apresenta√ß√Ķes anteriores desse mesmo conjunto de blocos. Outro artigo recente sobre esses blocos foi de autoria de AnńĪl Ozdemir, John W. Romanishin, Roderich Gro√ü e Daniela Rus, no in√≠cio deste ano, sobre esses mesmos rob√īs c√ļbicos. Este artigo foi chamado de “Reuni√£o descentralizada de agentes estoc√°sticos e inconscientes em uma grade: um estudo de caso com blocos M 3D”.

Voc√™ tamb√©m pode dar uma olhada no artigo ‚ÄúControle central de geradores de padr√Ķes de estruturas compat√≠veis com impulso‚ÄĚ. Isso foi criado por Stephane Bonardi, John Romanishin, Daniela Rus e Takashi Kubota na Confer√™ncia Internacional de Rob√≥tica e Automa√ß√£o (ICRA) de 2019, no in√≠cio deste ano, com DOI: 10.1109 / ICRA.2019.8793806 para obter mais refer√™ncias!

TAMB√ČM: Aqui est√° a cena do filme Big Hero 6 a que me referi acima. Aqui voc√™ ver√° um dos personagens principais, Hiro Hamada, revelar sua inven√ß√£o Microbots. Eles s√£o super min√ļsculos – muito menores do que os bots transformadores que o MIT possui no momento, mas s√£o muito, muito parecidos em conceito com o que o MIT tornou real.

0 Shares