JAXA confirma bomba de Hayabusa2 fez uma cratera

No início deste mês, conversamos sobre a espaçonave JAXA Hayabusa2 e que ela havia lançado seu pequeno Impacto de Transporte no asteróide e que o impacto havia criado a cratera desejada. A JAXA twittou uma imagem da superfície de Ryugu antes e depois do impactador colidir com sua superfície. Com a criação bem-sucedida da cratera e os resíduos soltos resultantes, o Hayabusa2 agora coletará algumas dessas amostras.

A JAXA observou via Twitter que o tamanho exato e a forma da cratera feita pelo impactador seriam examinados em detalhes no futuro. A agência sabe que, por enquanto, uma área de terreno em Ryugu com cerca de 20m de largura mudou. A agência escreveu que não esperava uma alteração tão grande. O impactor é uma estrutura cônica que foi preenchida com explosivos que lançaram um pedaço de cobre de 4,4 libras na superfície do asteróide a uma velocidade de 1,9 km por segundo.

Não é a primeira vez que o Hayabusa2 lança algo na superfície do Ryugu para separar as amostras que pode coletar. Em fevereiro, um projétil muito menor foi lançado na superfície do asteróide. Após o impacto, o braço de amostragem Hayabusa2 coletou os detritos para estudo.

Os cientistas disseram na época que ficaram surpresos que a superfície de Ryugu fosse cascalho grossa, eles esperavam uma superfície em pó. A equipe também descobriu que as condições da superfície poderiam significar que o braço da amostra pegou mais material do que o esperado anteriormente.

Os detritos coletados na primeira tentativa de impacto e coleta e da nova cratera que Hayabusa2 fez retornarão à Terra para estudo. A sonda deverá retornar à Terra no final de 2020.

Artigos Relacionados

Back to top button