Huawei quer oferecer aplicativos do Google na AppGallery apesar das sanções dos EUA

O governo dos EUA está causando muitos problemas à empresa chinesa. Os Estados Unidos acusam a Huawei de espionagem e a proíbem de usar tecnologias americanas, incluindo as do Google.

Mas grande problema para o fabricante: a instalação de aplicativos do Google, como YouTube, Gmail, mas principalmente a Play Store, é vital para seus aparelhos. Perante esta restrição, a Huawei decidiu, portanto, desvendar a sua própria loja online chamada AppGallery e já se vangloria de que esta é a número três. E a empresa chinesa não abre mão da ideia de oferecer aplicativos do Google em seu serviço.

O Huawei P40 Pro na cor azul

Como explica o presidente da Huawei, Eric Xu, à CNBC, a empresa chinesa gostaria que os aplicativos do Google estivessem presentes em sua AppGallery.

Um desejo bastante ambicioso quando você sabe o quanto os EUA são contra essa ideia!

Huawei quer se reconectar com aplicativos do Google

É muito difícil para a Huawei, apesar da alta qualidade de seus smartphones, competir sem os aplicativos do Google. As vendas da gigante chinesa são impactadas enquanto a Xiaomi assumiu seu lugar como a terceira maior fabricante do mundo em fevereiro.

Dificuldades que podem piorar nos próximos anos diante das sanções dos Estados Unidos enquanto a Huawei depende fortemente das tecnologias americanas.

E enquanto o AppGallery substitui a Play Store nos dispositivos Huawei, a fabricante quer oferecer aplicativos do Google por lá. É o que seu presidente, Eric Xu, explicou em entrevista: “Esperamos que os aplicativos do Google possam estar disponíveis em nossa AppGallery, como eles estão na Apple App Store“. Porque mesmo que a empresa de Cupertino esteja concorrendo com o Android, desenvolvido pelo Google, contra seu iOS, aplicativos como YouTube ou Gmail estão disponíveis em sua loja virtual.

Sem esquecer que a AppGallery representa milhões de utilizadores, a Google tem todo o interesse em poder oferecer os seus serviços na loja online da Huawei. Serviços bastante essenciais nos quais os usuários dos smartphones Huawei recentes, como o Mate 30 e o P40, provavelmente se jogarão sem os aplicativos da empresa americana.

Claro que a Google não está em condições de se pronunciar sobre esta possibilidade e é só o governo dos EUA que pode levantar as sanções contra a Huawei.

Artigos Relacionados

Back to top button