Huawei: Alemanha quer continuar suas investigações antes de tomar uma decisão

A Alemanha quer continuar sua investigação de operadoras e fornecedores de telecomunicações antes de decidir se concorda ou não em permitir que empresas chinesas, como a Huawei, participem da construção de suas redes móveis 5G.

Uma fonte próxima ao governo estima que nenhuma decisão será tomada nas próximas duas semanas. Os ministros consideraram trabalhar ou não com empresas chinesas depois que os Estados Unidos pediram vigorosamente a seus aliados europeus que banissem equipamentos de rede de empresas chinesas em seu território.

Isso é por razões de segurança nacional.

Nesse contexto, alguns membros do governo e atores econômicos querem entender os meandros da tecnologia 5G antes de começar a instalar a infraestrutura de rede. Além disso, segundo a mesma fonte, os funcionários ainda têm um longo caminho a percorrer para definir os custos, determinar a viabilidade e as medidas de segurança necessárias para tais infra-estruturas.

Alemanha exige garantias da Huawei

A chanceler federal Angela Merkel exigiu que a Huawei forneça garantias à Alemanha de não transmitir nenhum dado à China. Uma condição sine qua non à qual a empresa chinesa terá de aderir antes de poder participar na construção das infraestruturas de rede 5G da Alemanha.

Lembre-se que as velocidades oferecidas pela tecnologia 5G abrem o campo de possibilidades. Graças à tecnologia, é assim perfeitamente possível interligar infraestruturas e veículos para permitir a troca de informações num instante.

Ao mesmo tempo, esta é também a razão pela qual os rumores de espionagem em torno da Huawei são levados tão a sério pelos governos.

A Alemanha está em uma posição delicada

A Huawei é a atual líder de mercado de rede, com receita anual superior a US$ 100 bilhões. No entanto, ele está sob escrutínio internacional por causa de suas relações com o governo chinês e as suspeitas de espionagem em nome da China, que atualmente pesam contra ele.

De fato, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, enviou uma mensagem muito clara na segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019, em Budapeste, na qual advertiu os aliados europeus dos EUA a não fazerem parceria com empresas chinesas como a Huawei, caso contrário o governo dos EUA seria forçado a questionar sua aliança.

Observe, no entanto, que atualmente três operadoras de telecomunicações alemãs utilizam equipamentos Huawei em suas redes. Estes são Vodafone, Deutsche Telekom e Telefonica Deutschland. Este último disse que restringir sua escolha de fornecedores seria caro para eles.

Artigos Relacionados

Back to top button