Harry Potter: Wizards Unite jogo de fantasia se transforma em um pesadelo de privacidade

Embora não seja tão grande quanto Pokemon GO, o terceiro jogo de realidade aumentada da Niantic Labs ainda está arrecadando milhões de downloads, para não mencionar usuários simultâneos. O jogo teve seus remendos difíceis ao tentar se distanciar de seu irmão mais popular. Pode estar enfrentando seu desafio mais difícil ainda, e não dos culpados de sempre, como trapaça ou sem brilho. O problema vem do próprio Niantic, dos cofres que contêm os dados de localização dos jogadores coletados mesmo quando eles não estavam jogando.

Dada a natureza do jogo, não é de surpreender que Harry Potter: Wizards Unite colete dados de localização dos telefones dos usuários. O problema, com base na exposição exaustiva do Kotaku, é a frequência e quantidade de dados de localização que ele coleta. O que piora é o fato de o jogo coletar e enviar os dados para os servidores da Niantic, mesmo depois de ter um plano de fundo, ou seja, não está mais sendo executado em primeiro plano.

Esta não é a primeira dança da Niantic Labs com um escândalo de privacidade. Descobriu-se que o Pokemon GO exigia mais permissões de dispositivo e conta do que o necessário. Esta edição de Harry Potter: Wizards Unite, no entanto, pode ofuscar isso. De acordo com registros enviados voluntariamente pelos jogadores, o jogo coleta uma média de três dados de localização por minuto, muito mais do que o Pokemon GO. Os dados de um jogador até mostraram que o jogo continuava verificando seus dados de localização a cada hora, o que provou que ainda funciona mesmo sem jogar.

Esses dados foram adquiridos pelos jogadores quando os solicitaram à empresa sob a lei GDPR da Europa, mas a Niantic insiste que nenhum terceiro pode obter acesso a esses dados. Também é anonimizado, que é a defesa usual das empresas. Infelizmente, especialistas em segurança provaram o quão fácil pode ser violar essas medidas de segurança. E dado o volume de dados de localização que a Niantic possui sobre os jogadores, é ainda mais fácil criar um perfil para esse usuário.

O Niantic Labs diz que essa coleta de dados de localização em segundo plano foi um bug no aplicativo Android que já foi corrigido. Um bug que ninguém percebeu existia até a exposição. Quem sabe o que teria acontecido se os hackers pudessem se apossar desses dados ou se o bug nunca tivesse sido descoberto.

Artigos Relacionados

Back to top button