Google torna a Play Store opcional na Europa, cobrará taxa de licença

Google torna a Play Store opcional na Europa, cobrará taxa de licença

Há alguns meses, a Comissão Européia multou o Google em mais de 4,3 bilhões de euros por forçar os fabricantes de telefones a adotar seu sistema operacional Android, além de aplicativos como o Gmail, Drive e YouTube para pré-carregar a Play Store.

Hoje, a gigante das buscas anunciou uma grande medida de conformidade após sua penalidade: não exigirá mais que os OEMs instalem a Play Store em dispositivos vendidos no Espaço Econômico Europeu, permitindo que implementem outra loja de aplicativos ou bifurcem o sistema operacional , mas também cobrará dos OEMs para licenciar serviços e aplicativos do Google Play com licenças gratuitas e separadas para o navegador da web Chrome e a pesquisa do Google. É importante ressaltar que navegadores e mecanismos de pesquisa concorrentes podem ser carregados no hardware com ou sem os aplicativos do Google.

As mudanças entram em vigor em 29 de outubro.

Hiroshi Lockheimer, vice-presidente sênior de plataformas e ecossistemas do Google, disse que a nova taxa em seus aplicativos e serviços é necessária.

“Como a pré-instalação do Google Search e do Chrome, juntamente com outros aplicativos, nos ajudou a financiar o desenvolvimento e a distribuição gratuita do Android, introduziremos um novo contrato de licenciamento pago para smartphones e tablets enviados para o EEE”, escreveu Lockheimer na empresa. A palavra-chave blog. “O Android permanecerá livre e de código aberto.”

O Google está apelando da decisão da Comissão Europeia.

0 Shares