Google quer forçar fabricantes a oferecer as versões mais recentes do Android

O grande problema deandróide, é fragmentação: no mundo do pequeno robô verde, você pode encontrar tudo. Podemos assim encontrar smartphones e tablets com a última versão do Android, 4.4 KitKat, mas não é tudo, longe disso, pois também podemos encontrar grande parte das diferentes versões do SO… agora com mais de três anos. Em outras palavras, o planeta Android não se parece mais com nada, e os fabricantes parecem não fazer nada a respeito.

De fato, não é incomum que novos smartphones saiam com versões do Android que não são as mais recentes. Além disso, se você deseja um sistema atualizado, a escolha do smartphone é imediatamente muito mais limitada, o que é bastante prejudicial quando você pensa que a força do Android está disponível em quase todos os lugares…

Google quer colocar KitKat em todos os lugares

De repente, o Google não está feliz e se os rumores já diziam que o gigante das buscas queria acalmar a Samsung, que se permitia muita customização, hoje surgem novos rumores. Ou o vazamento de um documento que parece oficial e que indica que Google quer acabar com a fragmentação.

De acordo com este documento, cada versão do Android terá, portanto, uma “janela de aprovação” : se um fabricante deseja integrar serviços do Google, como aplicativos do Google ou Google Play Services em seu terminal, deve oferecer uma versão do Android para a qual a janela de aprovação ainda não tenha sido fechada.

Todas as versões do Android até 4.1 Jelly Bean já estão fechadas desde 1er fevereiro. Quanto às outras versões, a janela para 4.2 será fechada em 24 de abril e 4.3 terminará em 31 de julho de 2014. Parece que a janela para uma versão é fechada 9 meses após o lançamento de uma nova versão.

É difícil dizer se isso será suficiente para parar, ou mesmo desacelerar, a fragmentação.

Através da

Artigos Relacionados

Back to top button