Google explica a tecnologia por trás do Super Res Zoom do Pixel 3

Google revela os segredos de sua tecnologia Zoom de alta resolução quem acompanha o Pixel 3 e 3 XG. A equipe encarregada de desenvolver esse recurso revolucionário também nos dá alguns conselhos sobre como aproveitá-lo ao máximo.

Os novos smartphones Pixel do Google, ou seja, o Pixel 3 e o Pixel 3 XL, oferecem vários novos recursos em termos de captura de fotos. A tecnologia Super Res Zoom é uma delas. Embora esse seja um recurso que dependa do uso do zoom digital, segundo o Google, ele oferece uma renderização comparável à de um zoom óptico. Mas o que está por trás dessa novidade? Para nos fazer entender como funciona, em uma nova postagem no blog, o Google fornece alguns detalhes.

Introdução ao Pixel 3 XL: imagem 1

Graças ao seu zoom de alta resolução (Super Res Zoom), os novos telefones Pixel permitem fotografar um assunto distante enquanto se beneficiam de uma qualidade melhor do que no Pixel 2.

Um artigo técnico para esclarecer o Super Res Zoom

Para melhor revelar os segredos de sua tecnologia Super Res Zoom, o Google não forneceu apenas explicações em palavras.

A gigante da internet também compartilhou algumas imagens, incluindo fotos que foram tiradas com o Pixel 3 e não passaram por nenhuma edição.

Para melhorar a qualidade da câmera do Pixel 3, o Google contou com os movimentos do sensor. Na verdade, os pixels são incapazes de reconhecer cores. Servem apenas para captar a luz.

Uma imagem colorida é obtida adicionando um filtro acima dos pixels. Para isso, são utilizadas apenas as cores básicas da eletrônica: verde, vermelho e azul.


Pixel 3 não usa a técnica de demosaicing

Essas cores são reunidas em cada quadrado de quatro pixels. Cada grade tem assim um vermelho, um azul e dois verdes. O verde representa uma alta proporção porque é a cor que o olho humano consegue distinguir mais rapidamente.

Mas quando você tira uma foto, um pixel em cada dois está faltando para verde e três em cada quatro pixels para vermelho e azul. Portanto, é necessário trazer mais precisão para ter uma renderização mais realista. Para fazer isso, os especialistas usam a técnica de demosaicing.

Por sua vez, o Pixel 3 não usa esse processo. Em vez disso, seu sensor se move para preencher cada quadrado. Esta operação é realizada pela força exercida pela mão do usuário quando ele pressiona o gatilho. E quando o telefone está em uma posição estável, por exemplo em um tripé, o sensor se move automaticamente por meio de um algoritmo. É graças a essa técnica que os sucessores do Pixel 2 conseguem oferecer uma renderização realista na hora de tirar uma foto ativando o zoom digital.

De qualquer forma, esse zoom digital tão elogiado pelo Google tem seus limites. Só é ativado a partir de um zoom de 1,2 vezes. Além disso, não pode ser usado para fotografar um objeto em movimento rápido.

Artigos Relacionados

Back to top button