Folhas artificiais usam luz solar para produzir remédios baratos

Folhas artificiais usam luz solar para produzir remédios baratos

Cientistas da Universidade de Tecnologia de Eindhoven criaram uma folha artificial que usa o poder do sol para criar medicamentos baratos. A equipe diz que sua tecnologia é um “mini-reator” que é semelhante às folhas reais da natureza que podem absorver a luz solar para gerar reações químicas. A equipe conseguiu que as folhas artificiais criassem dois tipos de medicamentos.

Um medicamento é a artemisinina antimalárica e o outro é um medicamento antiparasitário chamado ascaridol. A equipe diz que a tecnologia pode ser facilmente ampliada e pode ser usada para uma ampla gama de reações químicas. A tecnologia mantém a produção estável sob mudanças nas condições climáticas.

Diz-se que a tecnologia está pronta para o aumento comercial e promete tornar a indústria farmacêutica muito mais verde. As folhas artificiais foram projetadas com canais muito finos no interior, chamados de Concentrador Solar Luminescente (LSC) em borracha de silicone, como as veias que correm pelas folhas. A luz do sol ativa as moléculas do líquido que atravessa os microcanais e inicia uma reação química.

A combinação de luz confinante e microcanais torna a luz intensa o suficiente para que as reações ocorram. A versão mais recente do reator substitui a borracha de silicone por plexiglás. A equipe diz que o material é mais barato e mais fácil de fabricar em quantidades. Ele também possui um índice de refração mais alto, para que a luz fique melhor confinada. A mudança mais significativa com o novo material é que a equipe agora pode adicionar mais tipos de moléculas sensíveis à luz.

A equipe diz que o reator tem o potencial de resolver um grande problema para a indústria farmacêutica – a pressão para produzir de forma sustentável. Atualmente, as reações químicas para a criação de drogas requerem produtos químicos tóxicos e muita energia obtida tipicamente com o uso de combustíveis fósseis.

0 Shares