Fibras de gelatina comestíveis podem ser a chave para o cultivo de carne realista

A carne cultivada em laboratório é bastante promissora para o futuro da produção de alimentos, mas há um grande problema: a textura. Como a carne cultivada é cultivada em laboratório e não proveniente de animais, o tecido muscular resultante é bastante diferente, resultando em uma textura irreal que muitas pessoas podem achar menos agradável. Um andaime comestível recentemente detalhado pode oferecer a solução.

A carne cultivada em laboratório é exatamente o que parece – células musculares que são cultivadas em laboratório, onde são colhidas como alimento comestível. A tecnologia está abrindo o caminho para um futuro em que a carne possa ser produzida sem o sofrimento dos animais e o custo ambiental da agricultura industrial atual.

Além de resolver o problema da produção e do custo em massa, os cientistas também precisam desenvolver uma maneira de fazer com que a carne cultivada em laboratório tenha uma textura realista se quiser que os consumidores a aceitem. Algumas propostas foram apresentadas nos últimos meses, incluindo uma que envolveria uma solução de molho de soja projetada para fazer com que a carne cultivada em laboratório se contorça.

Uma alternativa à desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Harvard não é tão incomum: envolve fibras de gelatina comestíveis que formam uma estrutura de andaime sobre a qual a carne de laboratório crescerá. Esse andaime seria semelhante à matriz extracelular que essencialmente ‘cola’ o tecido muscular, dando a essa textura carnuda distinta.

As fibras de gelatina comestíveis foram testadas com células de vaca e coelho, resultando em carne de verdade que cresceu em estruturas longas e finas, segundo os pesquisadores. Embora o produto final não tenha o número de fibras musculares encontradas na carne natural, a equipe descobriu que as texturas entre os dois eram semelhantes. Trabalhos adicionais podem se concentrar em aumentar o número de fibras musculares, além de personalizar a textura e o sabor, entre outras coisas.

Artigos Relacionados

Back to top button