Extensão Avast removida do Firefox e Opera para rastrear usuários

Era uma vez, você não podia viver uma vida normal conectada à Internet sem um software antivírus de algum tipo. Embora a ameaça e os efeitos do malware não tenham realmente diminuído, infelizmente a qualidade do referido software de segurança diminuiu. Alguns dos gigantes dessa indústria foram engolidos por gigantes ainda maiores, enquanto outros foram acusados ​​de usar seu alcance para seu governo ou para seu próprio lucro. O mais recente a ser vítima dessa tática é o Avast, que também possui o software AVG gratuito, e suas atividades questionáveis ​​aparentemente também estão funcionando mesmo em navegadores da web.

Pode não ser um dos maiores nomes do mercado de segurança de software, mas a Avast e a AVG ganharam seguidores graças à oferta de software anti-malware gratuito ou acessível. Alguns que nem precisam de um conjunto completo podem ter encontrado apenas uma extensão do navegador para mantê-los seguros. Ironicamente, no entanto, eles não mantêm os usuários protegidos do próprio Avast.

O pesquisador de segurança Wladimir Palant informou em outubro passado que as extensões do navegador Avast, tanto por segurança quanto por verificação de preços, estão enviando para casa mais dados do que deveriam ter acesso. Embora possa ser compreensível que a extensão envie ao Avast o URL de uma página da Web que você está visitando para compará-la com o banco de dados, não é exatamente necessário saber como você chegou lá, quantas vezes você acessa e quanto tempo você gasta nessa página e, mais importante, no que clica.

Essas são as atividades de spyware contra as quais o Avast deve proteger os usuários. A pesquisa de Palant o levou na direção da empresa de “análise de dados de fluxo de cliques” Jumpshot, que também foi adquirida pela Avast há pouco tempo. Ele fornece aos clientes da Jumpshot dados sobre “100 milhões de compradores on-line globais”, com quase os mesmos dados coletados pelas extensões de navegador da Avast.

Independentemente de usar esses dados para tais fins, as atividades de coleta de dados da Avast colidem com as políticas de privacidade dos navegadores. O Opera já removeu as extensões de sua loja virtual, enquanto a Mozilla apenas as colocou na lista negra, aguardando comunicação com o Avast. O Google ainda não respondeu ao relatório.

Artigos Relacionados

Back to top button