Este e-mail do CEO da Epic Games incendiou o pó em sua guerra contra a Apple

O caso Epic Games vs Apple continua a oferecer muitas reviravoltas. De fato, ficamos sabendo através de documentos apresentados na semana passada que a Epic Games já informou a Apple de seu desejo de anular o acordo feito com esta última, sobre a forma de pagamento e as taxas cobradas na Apple Store.

Assim, de acordo com as informações transmitidas por Business Insider, Tim Sweeney, o CEO da Epic Games (a caixa que desenvolve o jogo Fortnite) já teria enviado um e-mail declarando sua intenção à Apple um dia antes da implementação da atualização que deu origem a todo esse caso. Ele explica em particular que “a Epic não respeitará mais as restrições de pagamento da Apple”, no caso de Fortnite.

Uma imagem do Fortnite

Uma intenção que não poderia ser mais clara que ele compartilhou com os funcionários da Apple, que adiciona uma camada à teoria de que as manobras da Epic Games estão preparadas há muito tempo e estavam apenas esperando o momento certo para serem implementadas.

O resto, como sabemos, a Apple decide retirar o Fortnite da Apple Store, citando uma violação dos “termos de serviço” por parte da Epic Games.

O e-mail de declaração de guerra enviado por Sweeney

“Estou escrevendo para dizer que a Epic não vai mais aderir às restrições de processamento de pagamentos da Apple. Escolhemos seguir esse caminho com a firme convicção de que a história e a lei estão do nosso lado”, diz Sweeney no e-mail enviado no dia 13 de agosto, às 2h, ainda segundo Business Insider.

Poucas horas após o envio do e-mail, a Epic foi rápida em atualizar o Fortnite para permitir que os usuários fizessem pagamentos diretos, sem passar pela Apple (ou Google).

“Hoje, a Epic está lançando o Epic Direct Payments no Fortnite no iOS, dando aos clientes a opção de pagar no aplicativo via Epic Direct Payments ou Apple Payments, e repassando as economias do Epic Direct Payments aos clientes sob a forma de prêmio”, disse Sweeney. .

Uma atualização implementada no dia seguinte ao envio do e-mail

Claro, uma vez que a ameaça da Epic Games foi executada, a Apple removeu o Fortnite de sua loja de aplicativos.

A Epic então decidiu levar o assunto ao tribunal, buscando uma ordem proibindo a Apple de “excluir, remover, recusar-se a listar ou tornar indisponível o aplicativo Fortnite, incluindo quaisquer atualizações para ele”.

Um caso que é muito comentado, especialmente no contexto das recentes audiências antitruste que ocorreram do outro lado do Atlântico.

Observe, no entanto, que de acordo com um representante da Apple, a empresa deseja que a colaboração com a Epic Games continue. Para fazer isso, a Epic só precisa cumprir os termos de serviço inicialmente acordados entre as partes.

Artigos Relacionados

Back to top button